Um pequeno relato sobre trabalho remoto e sobre algumas coisas que percebi durante o período que estou em isolamento.
Um pequeno relato sobre trabalho remoto e sobre algumas coisas que percebi durante o período que estou em isolamento.
Photo by Ylanite Koppens from Pexels

Eu sempre soube que trabalhar remoto era possível, mas nunca tinha experimentado de fato fazê-lo.

Normalmente eu trabalhava um dia ou dois de casa, mas nunca tinha ficado por um período maior longe da empresa.

Depois de 2 semanas trabalhando completamente remoto, consigo afirmar algumas coisas:

01 — Trabalhar remoto é completamente viável.

Obvio, com uma internet de qualidade, um equipamento bom e um espaço propício, você consegue desempenhar de forma igual ou maior que no ambiente da empresa.

02 — Tenho sido mais produtivo nesse período de quarentena trabalhando em casa, que na empresa.

Na primeira semana, eu acabei trabalhando bem mais que o comum. Eu estava focado, sem distrações e quase sem interrupções.

03 — O time que você faz parte, também faz diferença.

Essa produtividade também se deu ao fato de que faço parte de um time que tem muita maturidade, responsabilidade e compromisso com as entregas e com o produto que estamos trabalhando. …


Image for post
Image for post
Photo by Negative Space from Pexels

I got a message these days on LinkedIn from a guy who was just getting started in the front-end development area. he was happy that I accepted him on my social network and he wrote me this:

“Thanks for accepting. Someday I hope to be a professional like you.”

As I read his message, I thought to answer him with some advice. Things that no one told me when I was starting and that I had to learn over time, with practice and especially with mistakes. Some advice I wish someone had told me when I started.

As I thought of what to say, I thought of seven advices, and I dropped them right below. …


Image for post
Image for post

Essa semana refleti um pouco sobre como existem diversas coisas que podemos fazer para sermos um profissional melhor, independente da área de atuação e, sem precisar de um talento excepcional na sua área de atuação.

Existem certas qualidades que serão apreciadas, elogiadas, reconhecidas e que por vezes podem te destacar dos demais, e que independem de talento.

Vou listá-las abaixo para facilitar a compreensão e a leitura, mas não considero que uma tenha maior relevância e importância que a outra e/ou que a ordem importe, mas acredito que a soma dessas qualidades podem garantir seu destaque na empresa onde você trabalha e consequentemente te ajudar a se tornar um profissional melhor. …


Image for post
Image for post
Photo by Negative Space from Pexels

Recebi uma mensagem esses dias no LinkedIn de um rapaz que estava começando na área. Ele ficou feliz porque eu o aceitei em minha rede e escreveu:

“Obrigado por aceitar, espero que futuramente seja um profissional que nem você.”

Ao ler a mensagem, pensei em retribuir com alguns conselhos. Coisas que ninguém me disse quando eu estava começando e que, tive que aprender com o tempo, com a prática e, principalmente, com os erros. Conselhos que eu gostaria muito que alguém tivesse me dado quando eu comecei.

Ao refletir sobre o que dizer, me surgiu sete conselhos e, eu os deixo abaixo. …


Hoje, presenciei uma discussão no transito.

Dois motoristas que provavelmente se “estranharam” alguns metros atrás, correm. Um como possível fugitivo e o outro, como perseguidor.

O objetivo? Provavelmente resolver o ocorrido.

O farol vermelho, força o encontro. O motorista do carro de trás desce e, corre até o carro dá frente. Grita, berra, chinga, bate no vidro e, por fim, quebra o retrovisor do carro à frente, como um “troco” justo pelo ocorrido.

Nada disso teve a ver comigo ou, me envolveu de alguma forma, mas me levou a refletir:

Eram 7h30 da manhã e ambos já estavam totalmente estressados. O dia mal começou, a vida ainda mal acontecia e, eles já conseguiram ficar nervosos a ponto de explodir de raiva. …


O tempo foi passando e eu me tornei mais exigente, criterioso e chato. Muito, muito, muito mais chato, mesmo.
Ultimamente, reparei na dificuldade que tenho de fazer novas amizades e, até mesmo, manter amizades antigas. Já não tenho mais paciência! Nem para joguinhos, nem para amizades sem sentido, nem para interações forçadas ou conversas que, no final, não me trazem benefício algum.

Envelhecer tem dessas. Eu acho. Não sei. Nunca fui velho antes, mas tem sido assim pra mim.

Alguém mais está assim?

About

Douglas Lopes

Front-end developer, workaholic, amante de tecnologia e viciado em café e coca-cola.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store