http://buzz16.com/wp-content/uploads/2017/04/Reflection-Photography-Examples-4.jpeg

AFOGAMENTO URBANO

Algumas vezes eu ando tão no modo automático que nem percebo por onde estou passando.

Geralmente quando isso acontece é porque estou imerso na sensação de “auto afogamento”; entenda por “auto afogamento” aquela sensação que você pisa, mas o buraco não tem fim; ou quando você está no mar ou na piscina, tenta se movimentar e tudo desacelera (não porque você quis, mas porque é causado pelo local que você está), de falta de ar; dentro da minha cabeça, ou da tua também (eu imagino), temos esse local onde tudo desacelera.

Esse torpor acontece em ondas de choque, baque. Não dói na carne, mas por dentro deixa tudo meio desencaixado. E refazer as coisas é absolutamente exaustivo. Mas é preciso. Temos que nadar pra cima. Temos que tocar a superfície se quisermos que o sol toque nossa pele novamente ou se quisermos tirar aquela umidade da nossa alma. Alma mofada não é coisa pouca; E o musgo só vai sair de ti quando você estiver decidido que desta vez, você não vai entrar em queda livre, novamente. — Não é fácil, mas é totalmente possível.

— Não cai, não, meu irmão! Bota uma corda e um cilindro de oxigênio extra de backup, se for preciso. Mas não cai. E se cair, que seja pra frente!


Você pode me encontrar nestes lugares

Youtube:Douglas Jesus | Instagram:@_douglasjesuss | Facebook: Douglas Jesus | Fan page: Douglas Jesus Blog | Twitter: @_douglasjesus

Like what you read? Give Douglas Jesus a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.