Para uma grande mulher.

Carta para Helena Bueno.

Nós éramos melhores amigas, dividíamos confidências, contávamos causos, tínhamos uma conexão incrível.

Mas os dias passaram, as escolhas e posturas mudaram, e algo entre nós mudou. Nós mudamos.

A menina fã virou mulher. A mãe heroína virou avó.

Então, pelo meio do caminho algo se perdeu.

Mas sim, eu me lembro como se fosse ontem dos passeios pela praia, das risadas ao dividir a cama, das brigas pelo banheiro, dos abraços longos.

Eu me recordo dos domingos com filmes, das compras em lojinhas, dos bolos queimados.

E só tenho a agradecer. Tudo o que sou o que fui e o que serei devo a você. O orgulho de ter um exemplo de determinação, de força.

Hoje mimando meu pequeno pedaço, ensinando traquinagem, ninando com carinho este ser tão iluminado que carrega parte da sua história.

Uma tríade em comunhão.

Agradeço pelas palavras não ditas, pelos olhares raivosos, pelas lágrimas de preocupação.

Agradeço pelo silêncio que muda a vibração, por acreditar desacreditando, por me receber por tantas, e tantas vezes de volta.

Obrigada por me receber, sempre.

Que este possa ser um recomeço que este possa ser um pequeno despertar.

Com carinho.

Elisa

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.