Ainda O SangueDireitos

Foram ontem oficializadas as novas regras de doação de sangue para homens homo e bissexuais. Pode-se ler que estes homens passam a poder ser dadores de sangue, estando sujeitos à aplicação de um período de suspensão temporária que pode ser de seis ou 12 meses após o último contacto sexual ou de seis meses após um novo parceiro sexual, “com a avaliação individual do risco”.

Ora, a ILGA Portugal reagiu a esta decisão comentando o título da notícia do jornal ExpressoHomossexuais Vão Poder Dar Sangue“:

Este título é falso.
1. A exclusão continua porque exige que não haja qualquer “contacto sexual” no último ano, o que na prática significa excluir praticamente todos os homens gays e bissexuais; ou seja, a exclusão continua praticamente a ser definitiva. 2. A discriminação continua porque se opta por manter a exclusão de “homens que têm sexo com homens” em vez de se perguntar especificamente sobre práticas, especificando diferentes tipos de contactos sexuais (com diferentes tipos de risco associados) e averiguando a proteção utilizada nesses contactos.

Continuem a ler o artigo no Escrever Gay.

Categorias:Direitos, Homofobia, Saúde

Tagged as: Assembleia da República, Homofobia, ILGA Portugal, lei portuguesa, LGBT, LGBTI, LGBTQ, Portugal, Saúde, Sangue


Originally published at escrevergay.com on August 20, 2015.