Meu relacionamento com um narcisista enrustido
Sandra Rosa M.
132

Oi Sandra! Interessante navegar por aí e ver mais gente falando sobre esse assunto que muita gente viveu mas não soube dar nome. Quando comecei a perceber que estava envolvida com um, até escrevi uma poesia aqui no Médium, foi a primeira vez que refleti sobre estar apaixonada por um. É engraçado porque pra mim, mesmo parecendo bobo, meu sexto sentido sempre me alertou que era cilada, mas eles são mt bons em confundir, pq aí não temos tempo de enxergar a realidade. É quase impossível não cair, infelizmente. As coisas que mais me chamavam atenção eram os elogios que sempre eram acompanhados de alguma crítica (“já fiquei com mulheres mais bonitas que você, mas nenhuma era inteligente assim”), são extremamente promíscuos (traem o tempo todo, mas pregam a santidade), possuem algum vício level hard (drogas, trabalho, jogos etc), são as vítimas sempre (ficamos com dó de tanta história triste) quando pedem desculpas (coisa rara) é visível que estão seguindo apenas um protocolo (pq na verdade não se arrependem de nada), somem e entram na fase do silêncio (tem coisa mais angustiante do que alguém sumir e não dar nem um tchau?não!). Quando acordamos, não acreditamos que caímos nesse jogo! Sair é muito difícil! Já que em todo tempo, ele minou várias coisas dentro da gente, ficamos extremamente fragilizadas e muito confusas (são mestres em colher informações sobre nossos pontos fracos pra usar lá na frente). Só acrescentaria que o transtorno de personalidade narcisista não tem cura, mesmo com terapia e medicação, o máximo que pode acontecer é suavizar alguns comportamentos. Acho que o self verdadeiro foi comprometido e substituído pelo falso (por isso eles não sentem nada, estão desplugados dos sentimentos). Obrigada por falar disso, precisamos conscientizar o máximo de pessoas. Abraços!

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Esther Greenwood’s story.