Cabeça

Acabo de acordar. São cinco e cinquenta da manhã e o sol entrou pela fresta da persiana quebrada na última briga aqui em casa. Me levanto. O calor já está tão grande que os olhos doem. Olho para a esquerda e consigo ver a sujeira que fiz ontem no chão. Onde eu estava com a cabeça? Não sei. Só sei que preciso parar com a putaria.

Vou até a cozinha e tudo fede a chorume. Um cheiro insuportável da merda. Parece até que o caminhão de lixo despejou um corpo na minha cozinha. — Puta merda! Com meu estômago embrulhado eu vou cheirando pelos cantos para achar o fedor. Não está na fruteira, nem na pia, não é da geladeira, nem do fogão e nem do tanque. Só resta ver na máquina de lavar e… caralho! Tem uma cabeça na minha máquina de lavar!

Caralho, eu tô fodido! Tem uma porra de uma cabeça na minha máquina de lavar! Como? Puta que me pariu, como? Tô suando dos pés a cabeça, meu intestino ficou frouxo como só fica depois que eu bebo Itaipava a noite toda, minhas mãos estão tremendo mais que o Marty Mcfly, mas eu preciso ver. Eu preciso puxar da máquina para ver de quem é a porra da cabeça. Pego pelos cabelos pretos e longos daquela cabeça que já teve pele morena, mas agora está roxa como a cabeça de um pau. A cabeça pesa. Eu estou tremendo mais do que tudo. Sinto que estou me mijando. Agora escorre merda por toda a minha perna até o pé. A cabeça é de um homem. Tem barba falha parecida com a minh… Que porra é essa? A cabeça é minha? Caralho! A cabeça é minha! Cadê a minha cabeça de verdade? Puta que pariu!

Não consigo acreditar nisso. A minha cabeça está no meu colo. Como é possível? E por que fede? O que é que eu vou fazer com isso? E os vizinhos? Cara, como eu vou fazer com essa merda? Nenhuma resposta vem. Agora eu olho para a minha própria cabeça. Sou bonito. Minha boca é carnuda. Tenho pele bonita também. Um desejo de criança vem à minha mente. Então abro a minha calça. Desço a cueca. Estou duro. Agora estou me conectando comigo mesmo em transcendência. E aí: engulo ou cuspo? Não sei. só sei que preciso parar com a putaria, mas não hoje…

Cabeça

Felipe Coutinho

#FCTXT #FEL_COUTINHO #LITERATURA