True Detective: Dossiê da primeira temporada (Parte 3)

Análise em detalhes da melhor série policial dos últimos anos.

Parte 1; Parte 2

Continuando a análise semanal de cada episódio da série, o texto desta vez será referente ao episódio The Locked Room.

Após encontrarem a igreja queimada e confirmarem que há um envolvimento da religião no caso da Dora Lange, a dupla foi até uma igreja itinerante para obter mais informações e nela já vemos todo o desdém de Rust Cohle em relação a religião, isso entra diretamente em conflito com o Marty.

Além disso, descobrimos que Rust é excelente no que diz a respeito de interrogações, ele menciona que tem uma habilidade natural a isso e dá o nome de Capacidade Negativa, mas afinal, o que diabos é isso?

Capacidade Negativa é um termo dado ao poeta romancista inglês John Keats em 1817 para caracterizar a habilidade do escritor de perseguir a visão da beleza artística mesmo que isso entre em conflito com o seu modo de pensar.

Resumindo, é como se Rust conseguisse entrar na mente de quem ele interrogasse e pensasse como o interrogado, assim Cohle sabe exatamente se a pessoa é condenada ou não e com isso ele obtém dos criminosos sua confissão.

Lembra no episódio anterior na cena do qual Rust olha para um espelho que dá apenas para ver o olho? No texto anterior há uma explicação para o significado disso e que esse pequeno detalhe só acrescenta no personagem do Matthew Mcconaughey pois ele diz que olha nos olhos da pessoa para entender sua história, seu desejos e medos, chama a mente de uma sala trancada (daí o nome do episódio).

Por outro lado, é desconstruído ainda mais o Martin Hart, ele em 2012 menciona o que Rust apesar de inteligente e um ótimo detetive, é problemático pois não tem uma família, entretanto, é revelado o quão hipócrita o Marty é, porque ele é um homem ausente na família, seja estando no trabalho ou cometendo adultério. Além do mais, Hart demonstra-se bastante ciumento em relação a sua esposa e amante, sente-se como algum homem queira roubar a sua vida, sua estabilidade do qual tanto fala.

Em um momento, Martin pergunta para Rust se ele sabe a diferença entre os dois e Rust responde que sabe e é a negação, mas que negação? Os dois são homens obsessivos, maus e de uma natureza corruptível, no entanto Marty não aceita isso, ele tenta imprimir a imagem de um homem de família, estável e normal, ele se nega que é um hipócrita e é falho como Rust.

Para curiosos, aqui uma imagem da tenda.

Depois do culto no começo do episódio, Cohle e Hart descobrem que Dora Lange frequentava aquela igreja e que saiu após começar a andar junto com um homem alto com cicatriz no maxilar. Cohle presume que o serial killer fez aquilo com o corpo de Dora para chamar a atenção mesmo e sugere procurar todos os casos de até cinco anos atrás.

Procurando por outros casos que possa haver alguma relação com Dora Lange, Rust encontra Rianne Oliver, do qual morreu em 1992 e consta que afogamento por conta das drogas é a causa de sua morte, entretanto, ela também tem os mesmos cortes de Dora e as mesmas drogas e a espiral em seu corpo, mesmo que feita de forma mais simples.

Através do tio de Rianne, eles descobrem que ela se envolveu com um homem chamado Reginald Ledoux e com isso a dupla obtém seu primeiro suspeito. Na cena final, Rust menciona o que ele via quando passou 14 horas apenas observando fotos e documentos de pessoas mortas, diz de uma forma extremamente pessimista que através de sua capacidade negativa, percebeu que antes de morrerem, as vítimas aceitam a morte, percebem que tudo não passou de uma mera ilusão, um sonho e termina falando:

E assim como em vários sonhos, há um monstro no final dele.

Toda a vida, amor, memória, dor não passava de um sonho em uma sala trancada e assim como em várias vidas (sonhos), há um assassino (monstro) para acaba-las. Depois o episódio termina de forma magistral, com o assassino saindo de onde mora com uma armadilha de demônio na frente.

Esse gif está cortado porém a direita tem uma rede de diabo

Agora vale destacar uma observação em relação as vítimas mostradas nos três episódios. Existe mais uma semelhança entre Dora Lange, Marie Fontenot e Rianne Oliver que a série não menciona diretamente mas mostra de forma bem implícita que é o fato de todas as três tiveram problemas com seus pais. No segundo episódio, a mãe de Dora dá a entender que sua filha tinha problemas com o pai, no piloto, o pai de Marie havia deixado a família e quem cuidava da criança era os tios e no caso da Rianne, seu pai era marinheiro mercante, ou seja, ficava um bom tempo fora de casa por conta do trabalho.

O culto que pratica esses assassinatos se aproveitam de mulheres que são fragilizadas por conta de seus problemas com os pais e a série está lhe indicando que mais uma pessoa está sofrendo com isso, mas quem seria?

Audrey Hart!

Algumas pessoas que viram a série ficaram incomodadas por terem muitas cenas do qual eram sobre a família do Martin, porém existe um propósito disso, eles querem mostrar como a família Hart está sendo influenciada pelo culto, mas que o Marty não percebe isso, pois ele é ausente, assim como os pais das outras vítimas.

Em um momento do episódio dois, vemos a Audrey e sua irmã brincando de boneca, porém eles ficam em uma posição muito estranha com 5 homens em volta de uma mulher nua e um deles está de joelhos prestes a desbotar a calça, uma insinuação de estupro e no episódio seguinte, Audrey é chamada na escola por conta de diversos desenhos eróticos que ela fez, Audrey diz que ela fez isso para impressionar as outras meninas, então isso quer dizer que todas as crianças estão em mesma situação naquela escola em relação ao culto.

Outro ponto curioso é a isca na casa de Marty mostrada no piloto, há um detalhe em amarelo muito estranho que se assemelha a um desenho no diário de Lange. Audrey é abusada por alguém, mas quem seria? Então será necessária uma análise nos próximos episódios para desenvolver e melhor essa teoria.

Já saiu a Parte 4, leia AQUI.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.