Assistindo Tudo do Kevin Smith! Clerks (Piloto para TV-1995)

O sucesso de crítica e posteriormente de público de O Balconista (Clerks-1994) geraram interesse na história e personagens criados por Kevin Smith, e já no ano seguinte surgiu a possibilidade de se transformar o filme em uma série de TV. Apenas o piloto foi feito, e isso é compreensível, já que os personagens foram alterados ao ponto de ficarem descaracterizados além de o estilo Saved by the Bell não combinar com o estilo do filme que deu origem à série. Clerks. (com o ponto final mesmo, também conhecido como Saved by the Clerks) foi uma tentativa de capitalizar em cima do sucesso de um filme se utilizando de alguns nomes e conceitos sem realmente entender o que fez o material original ser tão bem sucedido.

Dante, Randal e Todd

Os personagens memoráveis do filme de 1994 não são representados pelos mesmos atores, temos Andrew Lowery como Dante Hicks, Jim Breuer como Randal Graves e Noelle Parker como Veronica, substituindo o elenco original com Brian O’Halloran, Jeff Anderson e Marilyn Ghigliotti, temos também um novo personagem, Todd, interpretado por Rick Gomez, que é o atendente de uma sorveteria. A atuação em Clerks. não faz jus ao que foi feito no filme em que é baseado, as falas não saem naturalmente e, se juntamos a isso as risadas de fundo quando alguma piada é feita, temos uma atmosfera artificial, exatamente o oposto do que Smith conseguiu criar em seu filme de estréia. O roteiro também não ajuda, provendo um material sem qualidade para os atores, que já não possuem o carisma do elenco original, e afundando o episódio ainda mais.

Rigby’s em Kenan e Kel

Além dos personagens descaracterizados, temos ainda a locação, que em nada se parece com a Quick Stop do filme, me lembrando mais o Rigby’s onde Kenan trabalhava em Kenan e Kel. A ambientação que me lembra uma de loja de bairro desapareceu no piloto, sendo substituída por algo que me lembrou uma loja de shopping. Isso talvez não influencie a experiência de quem assiste à série, mas salta aos olhos de quem gosta do filme.

É perceptível que o roteirista Richar Day, que havia trabalhado anteriormente em séries leves (incluindo aí Família Dinossauro!), não era a melhor opção para transcrever para a TV o espírito de O Balconista, mas também não o culpo, é bem possível que ele não tivesse permissão para incluir os palavrões e referências à sexo que inundam o filme de Smith, mas isso acabou por criar um roteiro estéril, em que as principais características dos personagens são apagadas. O diretor Michael Lessac também tinha experiência apenas com séries cômicas para família, e trabalhou no molde das comédias da época.

Com essa equipe e proposta tão diferentes das do filme original, o resultado foi a perda dos traços característicos dos personagens, Dante parece conformado com sua vida de balconista, Randal incentiva seu amigo a permanecer inerte, diferente do que acontece no filme, onde ele incentiva Dante a se mover e buscar algo mais para sua vida, o personagem de Veronica é apenas insatisfeita com a imaturidade do namorado e a nova adição à equipe, Todd, é apenas o estereotípico personagem idiota. As piadas sexuais de Randal são substituídas por cenas em que ele age de forma infantil, como na cena em que ele finge derreter logo no início do episódio ou quando Dante está contando para ele sobre seus problemas com Veronica e ele “estava pensando em torta”, algo que descaracteriza o personagem, que no filme é apresentado como um amigo presente e preocupado com Dante, mesmo que às vezes não aparente isso. Dessa forma, o que mais chama a atenção em O Balconista é perdido em Clerks., e assim perde-se a essência de um bom filme em um episódio piloto de uma série sem sal.

A discussão entre Veronica e Dante

A história do episódio é bem simples, Veronica discute com Dante sobre ele ser imaturo e sem perspectivas para a vida, o que o faz marcar uma entrevista de emprego em uma agência de seguros. Quando Dante descobre na noite anterior à entrevista que Veronica está em uma festa na casa de Cliff (André Nemec) um ex-colega de escola dos dois, Dante fica enciumado e resolve invadir a festa com Randal e Todd para mostrar para Veronica que esse colega é um babaca. Após provar seu ponto e descobrir que Veronica não tinha interesse em Cliff, Dante e sua namorada são presos e se reconciliam dentro do carro do policial que os prendeu.

Clerks. não apresenta nada diferente do que já se via nas séries adolescentes do início dos anos 90, e talvez por isso não tenha prosseguido como uma série de TV. Devo admitir que fico feliz com isso, já que não seria bom ter personagens tão vazios e narrativas tão bobas como parte do legado da obra criada por Kevin Smith, que é creditado apenas como criador dos personagens nesse episódio. Posteriormente, O Balconista iria para a TV como uma série animada, mas isso é assunto para outro texto.

Clerks. (Piloto para TV-1995)
Comédia
Duração: 22 min
Roteiro: Richard Day e Kevin Smith (personagens)
Direção: Michael Lassac
IMDB:
5,1/10
Minha nota: 2,0/10

Para quem tiver curiosidade de assistir ao piloto, ele está deisponivel na íntegra no YouTube e linkado aqui embaixo.

Eu pretendo assistir todos os filmes e séries que tiveram envolvimento do Kevin Smith e fazer pequenos reviews aqui! Próximo filme: Mallrats (1995)