Gordo, fresco e viado.

Essas foram as palavras de alguns colegas de classe.

Eu, sendo gordo, fresco e viado.

Você deve estar se perguntando indignadx “eles disseram isso na sua cara?”, a resposta é que claramente não, eles não teriam essa coragem.

“Porque não teriam coragem de falar de um viado?” alguns devem se perguntar, e a resposta é mais simples que a anterior: por que EU tenho coragem.

Porquê mesmo queimando minha pele, quebrando uma lampada na cara, agredindo minha existência, eles não ferem minha alma. Pois minha alma é de bixa, porque minha alma é gorda, e porque minha alma é fresca, e além de tudo, é corajosa, por isso eu sou Gordo, fresco e viado.

Porquê eles não podem me agredir me chamando de viado quando eu bato no chão e falo EU SOU VIADO MESMO! E aí espantam seus pelos, e colocam em sua cabeça o quanto eu não tenho a minima vergonha de ser gordo, fresco e viado.

Porquê quando eu tenho de falar pra uma pessoa que tem uma mente totalmente reversa e que provavelmente iria me expulsar de casa, e atravesso a fronteira do “aceitável” por Deus, eu mostro pra eles o que pra mim é ser viado.

Porquê quando eu sou rejeitado e falado por ter uma gordura no MEU corpo, que já lutei pra arrancar fora, e parar de comer por uma semana e voltar a comer tudo de novo e ter gordura em dobro e ainda conseguir ter orgulho do meu corpo, eu mostro o que pra mim significa ser gordo.

Porque quando eu sou xingado na mesa de ser muito bichinha na hora que falo, e quando vejo meus amigos sendo humilhados e ainda assim conseguir manter uma saúde mental estável eu mostro pra eles o que pra mim é ser fresco.

E aí eles não podem falar na cara de alguém, que não tem a minima vergonha de ser Gordo, fresco e viado, E COM MUITO ORGULHO, OBRIGADO.

Like what you read? Give Fulano é gay a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.