Prêmio Criança 2018

PRÊMIO CRIANÇA 2018 DÁ VOZ A QUEM FAZ A DIFERENÇA

O dia 13 de dezembro começou cedo para a Fundação Abrinq. Foi dia de testar todos os equipamentos e realizar os últimos ajustes da premiação que aconteceu na mesma noite. A cada dois anos, o Prêmio Criança reconhece iniciativas inovadoras direcionadas à Primeira Infância (da gestação até os 6 anos de idade), com foco no direito à educação, proteção e saúde, realizadas por organizações da sociedade civil e empresas.

O evento, realizado no Hotel Renaissance, iniciou às 19h e em poucos minutos o local já estava cheio. Aos poucos, as pessoas presentes foram se acomodando para o início das homenagens.

Ansiosas, se surpreenderam quando a mestre de cerimônias subiu ao palco. Era esperado o jornalista Felipe Andreoli, que devido à forte chuva não conseguiu chegar a tempo da apresentação. Com isso, o evento foi comandado por sua esposa, a apresentadora Rafaella Brites, que logo cativou o público. “Foi tão bom para mim estar aqui, ver essas pessoas, ver o trabalho que elas fazem. Foi uma ótima surpresa”, comentou a apresentadora, que em seguida revelou os vencedores do Prêmio Criança 2018.

Com suspense, foi aberto o envelope que constava o nome do primeiro vencedor. Lá estava o Projeto Quem é o Autor?, iniciativa da Piraporiando Editora e Produtora Cultural, que incentiva a leitura por meio da contação de histórias e oferece formações aos profissionais das salas de leitura, bibliotecas e escolas.

“É uma emoção muito grande receber o prêmio, pois sabemos quantos projetos lindos existem no Brasil! Como eu costumo viajar muito com os projetos de leitura, descubro muita coisa bacana, então, realmente é uma honra representar tantos outros projetos que acontecem no país. A Fundação tem um trabalho muito especializado e respeitado, focado na infância, sabe do que fala, portanto, é gratificante saber que uma instituição tão importante reconhece o nosso trabalho”, diz Janine Rodrigues, representante da Piraporiando Editora e Produtora Cultural.

Em seguida o segundo nome foi revelado: Famílias Acolhedoras do Instituto Fazendo História. A iniciativa promove formações e realiza acompanhamentos individuais e em grupos para famílias temporárias das crianças atendidas pela organização.

“A iniciativa é uma política pública executada pelo Instituto, que trabalha justamente com a Primeiríssima Infância, crianças de 0 a 3 anos. Em nosso entendimento, não deveriam existir crianças dessa faixa etária em serviços institucionais, pois elas perdem muito do seu desenvolvimento quando estão em uma instituição. Então, encontramos uma forma da comunidade acolhê-las em suas casas e garantir um desenvolvimento saudável no período em que elas precisam estar longe de suas famílias”, afirma Isabel Sampaio, representante do Instituto Fazendo História.

“Para nós receber esse prêmio é incrível! A Fundação Abrinq tem um reconhecimento absurdo e lutamos para transformar essa política em uma política bastante difundida no Brasil, pois ainda existe preconceito em relação a ela. Temos certeza que o prêmio fará toda a diferença nesse processo”, ressalta.

O terceiro vencedor anunciado foi o Programa Gestação Segura da Pratti Donaduzzi. A ação oferece cursos e atividades voltadas à saúde física e emocional de gestantes e parturientes (que se encontra em trabalho de parto ou acabou de dar à luz), bem como incentiva a prática do parto normal.

“É com muita satisfação e alegria que estou aqui recebendo essa gratificação, homenagem e reconhecimento enquanto empresa, e isso é muito bom. O Programa Gestação Segura já tem mais de 13 anos. Por ele já passaram mais de 2 mil gestantes, então, foram 2 mil vidas que vimos nascer, acompanhamos e cuidamos para que todos os nascimentos tivessem qualidade de vida”, declara Maria Rita Pozzebon, supervisora da área de responsabilidade social da Prati Donaduzzi.

“Desenvolver um projeto de responsabilidade social é muito fácil, mas mantê-lo por mais de 13 anos com êxito é, no mínimo, desafiador. Vimos hoje como essa forma de reconhecimento pelo programa é maravilhosa. A palavra que eu diria hoje é gratidão”, completa.

No quarto envelope constava o nome do Projeto Primeiros passos: Saúde e Nutrição em Berçários do Banco de Alimentos do Rio Grande do Sul, que incentiva ações de promoção da saúde, prevenção de doenças e melhoria da qualidade de vida de crianças com até dois anos de idade, além de estimular o aleitamento materno.

“A nossa iniciativa trabalha com 55 instituições carentes de Porto Alegre, fazendo doação de alimentos e dando assistência na parte nutricional e de saúde das crianças. Além disso, capacitamos os profissionais que atuam dentro dessas instituições. Para nós é muito importante ganhar o prêmio, pois é o primeiro prêmio nacional que recebemos e participamos. Por isso, é ainda mais especial”, comenta Evelyn Carvalho, representante do Banco de Alimentos do Rio Grande do Sul.

A última vencedora da noite foi a Estratégias em Advocacy: Todos pela Infância. A iniciativa da Casa Pequeno Davi dialoga com o poder público visando o fortalecimento e ampliação das políticas públicas, com o objetivo de melhorar os serviços oferecidos na Comunidade da Ilha do Bispo, localizada em João Pessoa (PB).

“Ser vencedora é uma satisfação muito grande, porque é o resultado de uma experiência que está sendo bem-sucedida lá no município. E nos anima, porque sabemos que estamos no caminho certo”, conta Cristiane Freire, representante da Casa Pequeno Davi.

“A gente sai de João Pessoa e toma essa dimensão nacional. É muito importante porque abre os olhos de outras pessoas para conhecer o trabalho que a Casa Pequeno Davi desenvolve. Esse papel da Fundação Abrinq de reconhecer é superimportante. Reconhecer é um ato de extrema importância para nós. Só temos a agradecer”, finaliza.

A Dra. Adriana Suely de Oliveira Melo, profissional com destaque na área da saúde pública de gestantes e bebês também foi homenageada na ocasião.

Após anunciar os vencedores, o evento prosseguiu com a apresentação da cantora Paula Lima e da Orquestra Filarmônica de Paraisópolis, regida pelo maestro Paulo Eduardo de Mello. O momento animou a todos que estavam presentes.

“São tantos trabalhos que a Fundação Abrinq desenvolve a tantos anos, que passam uma energia boa e finalizam com esses objetivos, é uma coisa que emociona e não tem como deixar de se envolver”, relata Paulo.

Para Rafa Brites, o evento é de extrema importância por dar voz às organizações com atuações locais:

“Eu achei muito legal que a Fundação Abrinq não falou dela. Foi um prêmio muito generoso porque ela está dando voz para os outros, para os homenageados. Foi dia de celebrar as outras iniciativas. O nosso dia a dia acaba em contato com tantas atrocidades que acontecem no nosso País, que quando as pessoas param para celebrar o outro lado, o lado das pessoas que estão tentando fazer a diferença e não esperam alguém fazer, têm força de vontade e dedicam suas vidas, traz esperança para as outras”, explica.

“É desesperador quando olhamos para o macro de tantas coisas que devem ser feitas, mas quando pegamos projeto por projeto e vemos aquele microambiente, dentro daquela comunidade, daquela empresa ou família, percebemos que é uma revolução. De poucas e poucas revoluções locais nós podemos sim transformar o nosso país”, completa a apresentadora.

A cantora Paula Lima destacou o trabalho da Fundação como algo transformador na vida das pessoas. “Hoje, mais do que nunca, temos que ter compaixão e empatia para pensar no outro. A Fundação nasceu com essa essência e acho que as pessoas precisam mais de apoio e ajuda para continuar. O trabalho da Fundação transforma as vidas das crianças e adolescentes e isso faz toda a diferença”.

Confira todas as iniciativas finalistas do Prêmio Criança 2018:

· Atendimento à criança com deficiência visual na Primeira Infância: Alicerces para toda vida, desenvolvimento para toda a sociedade — Laramara: Associação Brasileira de Assistência à Pessoa com Deficiência Visual;

· Estratégias em Advocacy: Todos pela Infância — Casa Pequeno Davi;

· Famílias Acolhedoras — Instituto Fazendo História;

· Gerar & Proteger — Rima Insdustrial S/A;

· Programa Gestação Segura — ´Prati Donaduzzi Ltda;

· Projeto Primeiros Passos: Saúde e Nutrição em Berçários — Banco de Alimentos do Rio Grande do Sul;

· Quem é o autor? — Editora e Produtora Cultural Piraporiando;

Veja as fotos do evento aqui.