Ser mãe, ou não ser

Mais de uma vez nos últimos tempos eu disse que se pudesse dar um conselho a qualquer mulher no mundo seria ‘não tenha filhos’.

E mais de uma vez eu ouvi: ‘Fácil dizer agora que tu é mãe’.

Eu desisti de profissão, estudos e muitas possíveis conquistas pessoais para ser mãe. Quem paga o preço maior ao ter filhos, somos nós mulheres. Nossas carreiras, nossa saúde física e emocional, nossos planos, tudo fica no olho do furacão.

Se você chegou num ponto da vida que pensa em ter filhos, responda sinceramente, Por que?

Não tenha filhos porque é o que esperam de você, a maioria das pessoas que questionam sobre sua futura prole não será sua rede de apoio se você precisar. Não tenha filhos porque aprendeu que é assim que tem que ser, você não nasceu obrigatoriamente para formar uma família. Não tenha filhos para salvar o casamento, porque tem medo de ficar sozinha, porque quer alguém que atinja os sonhos que você não atingiu, para dar um sentido na vida ou porque todas as duas amigas estão tendo filhos.

Ter filhos tem que ser um desejo de alma. Depois de buscar o seu porque, responda se você se imagina abrindo mão dos seus planos e não cobrar isso no futuro; se você é capaz de dizer não; se você entende que um filho é um pedaço de você, mas nunca será você; se você pode lidar com choro de madrugada; se está preparada para escutar inúmeras opiniões e manter as suas; se entende a responsabilidade de educar alguém para o mundo; se está preparada para lidar com o inesperado; se você entende que filho não traz felicidade, ele vem para compartilhar o que você e sua família já tem; se compreende que a felicidade e bem estar daquele serzinho vai depender de você por muito tempo.

Eu me pego arrependida de ter tido filhos de vez em quando. Eu olho para eles, vejo duas crianças encantadoras e penso que o mundo não é bom o bastante para eles. Frequentemente penso que estou fazendo tudo errado e me sinto péssima sobre tudo o que eu faço. Onde eu estava com a cabeça quando achei que dava para cuidar de duas crianças quando mal sei cuidar de mim? O que eu estava pensando ao colocar filhos nesse mundo terrível? Ser mãe dá muito medo. Queremos desesperadamente fazê-los felizes e sabemos que em breve o mundo irá feri-los, que não podemos protegê-los de tudo. Seria muita irresponsabilidade não ter medo. É assustador, é confuso, e é maravilhoso.

Além de todas as perguntas que você precisa se fazer ao tomar essa decisão, pense se você pode enfrentar seus medos. E se diante de tudo isso você pensar em todo o amor que tem para dar, se acredita que é a melhor decisão para você, se você está cuidando de si e tem condições estáveis, então você está pronta. E não existe um momento ideal, sempre vamos ter muitos ‘e se’ para pensar. A hora certa é quando você sabe que muito além de querer ter filhos, você quer ser uma mãe, com toda a bagagem que ser mãe traz.