Conheça o jogo “O Celular do Surto” que orienta as crianças sobre os perigos das fake news

Nesses tempos obscuros as Fake News se proliferam como água. Uma das responsabilidades de todos é combater a onda de notícias falsas. Foi pensando nisso que a equipe do filme Tito e os Pássaros criou o jogo O Celular do Surto, inspirado no filme de animação homônimo. Basicamente o jogo utiliza interfaces inspiradas nas redes sociais mais famosas como Facebook, Twitter e Instagram e tenta assustar os jogadores com notícias alarmantes. A expectativa é que pais, professores e educadores podem baixar conteúdo explicativo para auxiliar no ensino. A equipe do longa-metragem brasileiro de animação.

O Celular do Surto funciona em celular e desktop e disponibiliza um arquivo com conteúdo explicativo para auxiliar pais, professores e educadores no ensino das crianças. O objetivo é familiarizar as crianças com as fake news e mostrar os pequenos como distingui-las. A tarefa pode parecer simples, porém muitos adultos acabam caindo também no fenômenos das notícias inverídicas.

O filme Tito e Pássaros só vai estrear em circuito comercial no ano que vem, mas os desenvolvedores acreditam que lançar o produto antes da decisão final eleitoral é uma boa forma de ensinar as crianças de forma lúdica o que são fake news e outros problemas das redes sociais. Outro destaque é que o jogo traz temas diferentes e complementares ao filme e também de começar a conhecer Tito e seus amigos antes de vê-los no cinema.

O Celular do Surto é composto por seis versões de aplicativos com os quais o jogador deve interagir para identificar mentiras, boatos, exibicionismos, discursos preconceituosos e violentos. O objetivo é não se deixar enganar e manter a sanidade. A cada engano, o jogador diminui seu nível de coragem até chegar ao nível de contágio (a doença do medo mostrada no filme “Tito e os Pássaros”) em que ele se transforma em pedra e perde o jogo.

Se o jogador consegue sobreviver, acertando as interações dentro de cada app, finaliza o game e recebe uma devolutiva sobre seu desempenho. Para jogar, basta acessar a página oficial, onde o jogador vai encontrar quatro simulações de apps disponíveis, cada um com sua própria mecânica:

  • Fakebook: Postagens verdadeiras e falsas desafiam o jogador a curtir o que é real e a identificar as mentiras. Os jogadores podem confirmar as fontes no motor de procura do jogo (o Bubble) para verificar se as postagens são verdadeiras.
  • Instapanic: O jogador deve identificar quais imagens são montadas e quais são verdadeiras.
  • Twistter: O jogador deve identificar quais assuntos devem ser replicados e quais não.
  • Candy Crash: Coloca ao jogador a pergunta sobre quanto vale a pena jogar um jogo viciante quando há coisas mais importantes a fazer.
  • Zap Messenger: No grupo dos amigos do Tito, o jogador recebe instruções sobre o jogo e sobre o que fazer nos outros aplicativos.
  • Spotifear: O controle das configurações de áudio (volume da trilha e efeitos sonoros, com trilha do filme “Tito e os Pássaros”).

Sobre o filme

Tito e os Pássaros trata da história de um menino, Tito, que se lança na missão de salvar o mundo de uma epidemia incomum: as pessoas ficam doentes ao sentirem medo. A direção é de Gustavo Steinberg, André Catoto e Gabriel Bitar. No Brasil, o longa teve sua primeira exibição no último Anima Mundi, em julho, que inclusive lhe rendeu o prêmio de melhor longa infantil. O lançamento de “Tito e os Pássaros” está previsto para o primeiro semestre de 2019; a distribuição será feita pela ELO Company. Mais informações aqui.


Originally published at GameReporter | Cultura Gamer.