Minha gatinha

isso é um poema sobre minha gatinha

Minha gatinha se chama Laila.
Conheci ela há 5 anos.
Conheci não,
comprei ela há 5 anos

é engraçado, pois
ao pensar que ela é minha gatinha,
estou falando em aquisição
pois gastei dois mil reais, na minha gatinha.

Minha gatinha tem pelo branco,
marrom chocolate
e preto,
ela me lembra um cappuccino.

Quando olho nos olhos de alguém,
acabo me perguntando o que a pessoa pensa,
sobre mim,
sobre minha aparência.

Quando olho nos olhos da minha gatinha,
ela ligeiramente fecha os olhos
e se aconchega ao meu redor
eu e ela nos damos bem.

Quando amarrei meu primeiro nó,
minha gatinha estava lá,
arranhou meu pé
e se espreguiçou no chão.

Eu e minha gatinha,
dividimos o mesmo horário de sono,
comemos quase sempre ao mesmo tempo
e temos o mesmo medo de borboletas

Tenho medo de perder minha gatinha,
mas posso dizer que ela sente o mesmo por mim,
pois sempre que ela me vê pensando sobre,
ela deita sob meus pés, assim como meu caso do nó.

Gosto de contar para minha gatinha sobre meu dia,
ela não gosta de ouvir,
prefere dormir,
mas conto para ela mesmo assim.

A parte mais difícil do meu dia,
é abrir a porta para minha gatinha sair.
Não gosto de deixá-la presa,
mas gostaria que ela me escolhesse ao invés do resto da casa.

Sempre dou mais que o necessário de comida para ela,
no começo achei que faria ela gostar mais de mim,
mas não funcionou,
então continuei o hábito apenas com outras pessoas.

Gosto de pensar que eu e ela somos uma dupla,
mas no final das contas ela é ela,
ela não gosta de poesia,
eu gosto.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.