Hoje eu posso fazer diferente

Eu nunca entendi o motivo dos profissionais de RH não darem retorno para as pessoas entrevistadas.

Das muitas entrevistas que fiz, a única empresa que se prestou a dar um retorno foi a Kuehne + Nagel; e ela enviou inclusive um feedback sobre a minha participação no processo. Eu sai espantado com a atitude positiva da empresa e até hoje, anos depois, comento sobre o caso.

Os motivos para não darem retorno? Ainda outro dia rolava uma discussão sobre o assunto aqui no Linkedin. Os argumentos eram basicamente falta de tempo e redução de custos (como se enviar um e-mail fosse um custo considerável).

Mas além de reclamar, nunca pude fazer nada mais produtivo para mudar esse panorama. Chato, né?

Fico feliz que agora temos o Donamaid, e eu e meus sócios possamos tentar fazer diferente com as políticas corporativas que nunca aprovamos. Uma das primeiras mudanças que introduzi foi essa: no #Donamaid todos recebem retorno. Isso mesmo: 100% dos entrevistados são avisados se foram aprovados ou reprovados. E quem pergunta pode saber o motivo da reprovação. Como operacionalizar isso? Simples. Ao final de cada entrevista o feedback é inserido junto com os dados do candidato. Em poucos minutos ele fica ali disponível. Hoje disparamos os resultados por SMS, também com um clique.

Que dificuldade há para empresas muito maiores e com muitos mais recursos de automação enviar um feedback para os seres humanos que vivem momentos dificeis na busca por uma recolocação? Só falta vontade…

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.