Dói, muito

Não vou pedir ajuda de novo, nem falar que eu “não aguento mais” ou aparecer e soltar um “eu fiz de novo” e aí vocês sabem o que acontece, a gente sai correndo pro hospital, e no final eu acabo em outro internamento. Eu só to querendo dizer que, tá difícil pra mim e eu queria me sentir menos triste ou vazia. Mas por favor, não me magoe tanto, não faça com que eu me sinta a pior filha do mundo. Não quero mais chorar quando chegar em casa, chorar por não aguentar mais tanta briga, grosseria e tudo que uma família não deveria fazer. Não quero mais rezar pra que algo aconteça comigo antes de chegar em casa. Muito menos inventar que o ônibus quebrou só pra ficar sentada fora do prédio agradecendo pelos minutos de paz. Estou com tanto medo de fazer algo outra vez, dizem: da terceira vez não passa. Tenho medo de que dessa vez dê certo. Nós não sabemos do que somos capazes nos momentos de crise.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.