ESTOJOS, EXTINTORES E FARÓIS.

FARINHA POUCA, MEU PIRÃO PRIMEIRO!!

Qual a grande mudança perceptível no Brasil atual? Algumas autoridades tentando passar o país a limpo. E por que isso é possível hoje? Hoje, as autoridades apoiadas pela massa ignara, agora muito antenada em função dos demando e “mal feitos’’ recorrentes.

Tem amplo geral e irrestrito acesso às redes sociais. Graças a Deus e à tecnologia. Os únicos que aparentemente não tomaram consciência desses fatos, é a classe política que tem sido a última em tudo. Entendimento de como funciona a sociedade, entendimento do comportamento esperado pela população, enfim entender o novo padrão de conduta exigida pela sociedade.

Essa nova conjugação de fatores — massa popular mais antenada nos acontecimentos e os contantes “mal feitos”— torna possível que as autoridades conscientes e interessadas, que antes estavam amedrontadas com o poder dos políticos, fazia de conta que não enxergava os acontecimentos que tem sido correntes.

Hoje, apoiada pela população consciente e ordeira do país, as autoridades, leia-se Ministério Público Federal, Justiça Federal, Policia Federal, Receita Federal, Procuradoria Geral da União e até o Supremo Tribunal Federal, agora, com a Ministra Carmem Lucia, vem dando suporte e a devida cobertura para que essas autoridades investigue. Investiguem tudo!!

Afinal, se chegamos a esse ponto é porque, levou-se anos para que as autoridades exercessem o seu papel. Hoje, menos amedrontadas com as consequências das investigações, as autoridades citadas estão dando um exemplo que como deveria ter sido sempre.

Quando eu digo “ sempre” quero dizer há muito tempo. Lembram dos estojos de primeiros socorros que foram enfiados goela abaixo de todos os proprietários de carro? Pois é, não pegou…. mas alguém ganhou.

Vocês lembram dos extintores de incêndio? Pois é, era obrigatório e passado um tempo deixou de ser. Mas alguém ganhou dinheiro com isso. Agora temos o caso dos faróis. Lei de autoria do Dep. Rubens Bueno, na minha opinião um dos “salváveis” da Câmara, que entra e sai, que vale não vale.

Ora se é uma Lei, como pode ser aplicável em um Estado e não em outro? Não seria mais lógico fazer com que as montadoras instalem um dispositivo que ao ligar o carro acendesse os faróis?? Creio que sempre fica mais fácil colocara mão no bolso do proprietário que no da montadora. Ou Não??

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.