O POVO E O BRASIL.

AMIGOS? INIMIGOS? OU SÓ SHOW?

Vendo os debates acalorados sobre a votação do processo de impeachment no Senado da Republica, os menos avisados acham que o Lindemberg e o Caiado vão sair no tapa.Não vão.

Na real bem que mereciam uns tapas dos eleitores por darem um tremendo mau exemplo para todos que tem a paciência de ficar vendo o andamento dos trabalhos. Gente fazia tempo que não me divertia tanto.

Que coisa mais divertida, parece uma comedia. Seria muito mais divertido se não doesse tanto para a gente que paga por essa pantomina. Sou em democrata e acredito piamente na democracia e só por isso suporto esse espetáculo que beira o ridículo. Porque fora desse sistema (democrítico) não tem nem riso.

O Dr. Eduardo — Thomaz Turbando — Cardoso, faz o show dele para a televisão, quando sai de cena vai para o cafezinho do Senado conversar com os “inimigos” da situação. Aproveito o ensejo para perguntar, que situação? Bem o fato é que cavalheirescamente tomam um cafezinho e entre uma risada e um abraço, combinam para que a Presidente Dilma Rousseff não seja massacrada durante o seu pronunciamento de defesa do indefensável.

“Então fica combinado que você não baixa o sarrafo na Dilma e eu não faço pergunta idiota de 10 minutos. Certo? Ótimo, vamos para o próximo capitulo do show!!”

É assim. TEM que ser assim, esse é o espetáculo da democracia onde as coisas tem que ser negociadas. É quase um show da vida como diria a Globo no domingo a noite, enquanto o Ministro Lewandowiski aproveita para ir ao banheiro e mandar um recado para o Temer, sobre a urgência no aumento do judiciário.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.