O POVO E O BRASIL

O LIDER APODRECIDO!

Ao ler a revista Isto É desta semana, fiquei estarrecido com a reportagem sobre o BNDES. O grau de irresponsabilidade em que a administração do PT chegou e não só dos escalões inferiores. Mais, e principalmente da cúpula do Governo, a começar pelo seu líder maior Luis Inácio Lula da Silva.

Tenho certeza que em algum momento, alguém convenceu ao ex-presidente Lula que era possível saquear o País, e ele acreditou e autorizou. A partir daí foi montado um plano para saquear o Brasil.

E assim foi feito. Não é possível que esse grau de delinquência nacional e internacional tenha saído da cabeça do ex-presidente. Ele não é tão inteligente!!

Entenda, acerta-se com um governo amigo, (Cuba, Venezuela, Angola etc) a licitação internacional de uma obra, uma das exigências da licitação é que a empreiteira traga o financiamento para a dita obra.

Assim, o BNDES, financia a obra para as empreiteiras brasileiras (engolimos por anos que isso era bom para as empresas brasileiras) como Odebrecht, Queirós Galvão, UTC Engenharia etc etc.

A partir desse quadro, a empresa precisa abrir conta no País onde a obra foi licitada. Lá o dinheiro passa a ter uma cara legal, nacional e internacionalmente. É bom para o país, que passa a ter uma obra financiada com o dinheiro brasileiro.

É bom para a empreiteira, e para quem leva comissão. Só é muito ruim para nós, brasileiros que pagamos por essas absurdas irresponsabilidades dos governante com os nossos suados impostos.

Não aguentamos mais pagar impostos para bancar mordomias e desmandos dessa ordem.

Senhores o que vinha ocorrendo no Brasil é um saque institucionalizado e em grande escala, escala de bilhões. Mas não é um bilhãozinho não!! São bilhões e bilhões, algo como 800 bilhões.

Os números da Lava-jato são tão grandes e tão intensamente divulgados que estamos nos acostumando a falar em desvios de bilhões. Como se fosse pouca coisa. Bilhão é bilhão em qualquer lugar e em qualquer moeda.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Hiram Souza’s story.