O XADREZ MUNDIAL ONDE A VIDA HUMANA NÃO VALE ABSOLUTAMENTE NADA.

Tem aquele ditado que diz, eu morro e não vejo tudo. Pois foi exatamente isso que me aconteceu na semana passada, quando dois cretinos Trump e Putin, permitiram a morte de civis e crianças com algum tipo de gás.

Enquanto os dois se engalfinham sentados confortavelmente em seus palácios, Putin, em frente a lareira do Kremelin e Trump na mesa oval da Casa Branca, o povo sírio é morto por um ditador Bashar Hafez al Assad, apoiado pelo Kremelin.

E a velha e inoperante Organização das Nações Unidas, que já teve sua importância, mas hoje vive pendurada nos cofres americanos, não toma nenhuma atitude para colocar esses dois reis da cocada preta disfarçados de democratas sob algum tipo de controle.

Nem que seja só para dar uma satisfação ao Mundo. Embora a guerra na Síria mate menos gente que as guerras entre facções nas favelas do Rio. No Rio, pelo menos, não se mata criança com armas químicas. Esse ataque, que até agora não foi devidamente esclarecido, foi executado por ordem de quem e com que objetivo?

Afinal morreram 58 pessoas e ainda não se tem noticia de quantos foram afetados pelo gás. O terrível é que esses ataques são feitos contra os próprios sírios contrários ao regime de al-Assad, bancado por Putin. Mas o que eu quero chamar atenção é para o fato dos dois articuladores dessa guerrinha politica que tem deixado muita gente inocente morta, terem se telefonado antes para avisar que iam atacar.

Ou seja, Trump no seu melhor estilo, liga para o Putin e diz, “escuta, vou atacar os teus apadrinhados, não se assuste, vamos matar alguns poucos para que eu possa usufruir de alguma noticia boa da mídia americana”.

Ao que Putin deve ter respondido “tudo bem, só não mate nenhum russo, senão eu terei que tomar uma atitude”. E assim vai seguindo o teatrinho de marionetes com a vida real das pessoas.

A coisa é muito mais canalha do que a gente pensa. O canadense Nader Hashemi, diretor do Centro de Estudos do Oriente Médio, fez a seguinte declaração; “a má noticia, é que um enquadramento de Assad não necessariamente significará melhora na vida dos sírios. 99.9% das vitimas na Síria, foram mortas por munição convencional, não por armas químicas. Então a mensagem que Assad esta recebendo é que, desde que ele use armas convencionais pode continuar com os crimes que vem cometendo há seis anos.”

Então fica bem claro, que se as mortes praticadas na Síria, por al Assad não forem muito escandalosas, pode continuar matando o seu próprio povo que nós, Trump e Putin, vão ficar fazendo esse jogo de cena para as mídias internas de seus países. E a UNU? Bem essa não pode gritar muito, afinal seus régios salários são pagos em boa parte pelos americanos. Triste mundo onde a vida humana não vale absolutamente nada.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Hiram Souza’s story.