TEMER E O MURO.

E aqui estamos novamente com os fatos da semana que envolvem o Governo do nosso prezado Presidente Michel Temer, que aos poucos vai descendo do muro. Seremos imensamente gratos, eu e a população brasileira, se ao fim do seu período de governo, ele consiga aprovar as reformas.

Das 6 metas propostas. Educação, Teto de gastos, Reforma da CLT, Reforma da Previdência e Reforma Tributaria. duas, educação e teto dos gastos, já passaram. Torcemos para que com a eleição de Rodrigo Maia para a Câmara e Eunicio Oliveira para o Senado. Além claro, da distribuição de cargos, e a possível re-criação de novos ministérios para acomodar o interesse dos deputados e senadores. Acreditem, isso sera barato se as reformas forem aprovadas.

Cabral de descobridor a descoberto, acumulou em um plano bem urdido e friamente planejado uma fortuna. E se não fosse a Lava-Jato e seus desdobramentos jamais seria descoberto. Tentou esconder alguns milhões em dinheiro, barras de ouro e, por serem facilmente transportados, diamantes. Fora ainda, diversos imoveis em nome de laranjas, o ex-governador acumulou uma fortuna durante a sua administração frente ao governo do Rio de Janeiro. Justiça nele.

E finalmente, a água bateu na bunda. Falando em corrupção, estou ansioso para saber quando a Lava-Jato vai chegar nos bancos. Afinal é impossível transportar, esconder ou mesmo transferir as importâncias astronômicas desviadas, sem o auxilio da banca brasileira. Mas independentemente do auxilio à corrupção, a banca brasileira que vem sugando há anos o empresariado e o povo com taxas escorchantes de juros e também nos cartões de credito. Acabou por perceber que estava matando a galinha dos ovos de ouro. E resolveu, para sua própria sobrevivência, auxiliar as empresas em dificuldades, com conselhos e auxilio na administração financeira das empresas. Afinal mandar gerente emprestar e depois quebrar a empresa, não resolve. Perceberam um pouco tarde.

Pois é, como a situação “tende a se agravar” nos próximos meses é indispensável que as reformas passem no Congresso. Embora os senhores deputados e senadores continuem acreditando que ainda é possível sobreviver em ilha de prosperidade em oceano de merda. Até porque moram na ilha da fantasia, e seus empregos só correm risco de quatro em quatro anos. Mas graças às redes sociais, que agora estão ensinando o povo a se manifestar. Aliás o que faz toda a diferença, não é mais preciso aguardar os quatro anos regulamentares. A boca no trombone é aqui e agora.

A retomada da economia se faz necessária urgentemente. Boa parte do varejo brasileiro esta na porta da UTI. Alguns em estado terminal e outros a caminho. É por isso que o sinal amarelo ascendeu nas diretorias dos bancos. Quando um quebra azar, quando dois quebram fatalidade, quando três quebram…opa,!! Estamos pisando muito forte no pescoço do empresariado. É por isso que os bancos estão aí dando uma de bonzinhos e “ajudando” às empresas com aconselhamento técnico. Afinal, se todos quebrarem , os bancos vão junto e a mamata acaba.

O chamado “custo Brasil”, que tira nossa competitividade nas exportações e sufoca a população com um volume estupido de impostos esta embutida nos custos da nossa maquina administrativa, fiscal, tributaria e jurídica. Não é possível continuar sustentando uma maquina enorme, cara e ineficiente como à nossa.

Nós, brasileiros nunca sabemos o que estamos pagando. As formas de embutir impostos e subsídios, as vezes para segmentos absolutamente saudáveis, nos faz de idiotas. Já foram o “usineiros” nordestinos que forçaram os deputados da região a inventar subsídios vendendo as maravilhas do álcool. E era mesmo não fosse às politicas suicidas aplicadas em algumas oportunidades. Afinal fomos precursores no sistema, assim como nos carros flex. No caso da energia, estamos pagando 18,291 bilhões!! E da-lhe imposto do couro do povão!!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.