UMA FANTÁSTICA IDEIA PERDIDA NO MUNDO PAULISTA.

O FAB LAB LIVRE é uma fantástica ideia que poderia e deveria ser copiada por todas as prefeituras das grandes cidades brasileiras. Para quem não sabe, o “FAB Lab Livre é uma rede de laboratórios públicos — espaços de criatividade, aprendizado e inovação acessíveis a todos os interessados em desenvolver e construir projetos.Através de projetos colaborativos de criação, compartilhamento do conhecimento, e uso de ferramentas de fabricação digital, o FAB LAB Livre SP, traz à sua população a possibilidade de aprender, projetar e produzir diversos tipos de objetos em diferentes escalas”.

Os laboratórios são equipados com impressoras 3D, cortadoras a laser, plotter de recorte, fresadores CNC, computadores com software de desenho digital CAD, equipamento de robótica e eletrônica, ferramentas de marcenaria e mecânica.

Como podemos ver não é nenhum bicho de sete cabeças. Com um pouco de boa vontade e uma ideia já definida, qualquer prefeito teria recursos para colocar pelo menos um desses laboratórios em sua cidade.

Aliás, sugiro que o nosso sorridente Alcaide mande seu time dar uma olhada nesse projeto dos paulistas. A ex-diarista, Amélia de Souza Pereira, após um acidente de trânsito perdeu o movimento da mão esquerda. Como não podia mais ser diarista, passou a fazer bolos em casa para vender.

A dificuldade de tirar a massa da vasilha com apenas uma das mãos estava gerando perdas, tirando a rentabilidade e criando enorme dificuldade para ela. Após conhecer o LAB FAB Livre, Amélia foi lá contou da sua dificuldade e com ajuda de mentores, ela própria, após 12 horas de trabalho, criou um suporte para a vasilha e com uma colher consegue retirar toda a massa dos bolos.

Com isso, voltou a rentabilidade a rapidez e, já que estava lá, Amélia também criou uma tabua de cozinha com peças que se ajustam e seguram o alimento enquanto é cortado. Após conhecer a oficina Amélia passou a pensar em produtos que ajudem não só a ela, mas também outras pessoas com dificuldades semelhantes.

Outro que anda sorrindo a toa é o designer Marco Zarif, de 23 anos que conseguiu desenvolver dois projetos de pranchas de surf. Ambas têm como base o papelão.

De acordo com Zarif as pranchas são totalmente recicláveis. Quando danificadas, podem ser transformadas em outros produtos, como brinquedos por exemplo.

O Fab Lab Livre é uma magnifica ideia que esta disponível para quem queira utiliza-la, afinal é uma ideia testada e aprovada, basta que os governantes de plantão não se importem de copiar uma boa ideia.

Like what you read? Give Hiram Souza a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.