Querida amiga magra.

Querida amiga magra, você sempre diz que eu sou linda, que eu não devia mudar nada em mim mesma que a minha auto estima é maravilhosa e que a minha confiança pra usar roupas curtas, decotadas é maravilhosa, inspiradora, que eu sou estilosa.

As vezes você me diz que eu sou corajosa, não que eu não seja. Eu tenho que ser mesmo pra aguentar os olhares de nojo que as pessoas me direcionam na rua, mas você parece não perceber que esse elogio não é inocente, ele carrega um significado escondido ele diz que eu não deveria usar essas roupas toda vez dói um pouco ser lembrada pelas pessoas que eu amo o quanto eu sou inadequada

Querida amiga magra, você sempre diz que eu sou linda e dói saber que não vê essa beleza toda em si mesma, mas mesmo assim toda vez que você comenta da nova dieta, de como essa calça te deixa gorda ou dos seus planos de cirurgia plástica depois de engravidar pra não ficar “estragada” eu não consigo acreditar que você realmente me acha bonita, como poderia se o seu maior medo é ser como eu? Se só o pensamento, a sugestão de que você está gorda te causa a repulsa mais profunda?

Eu tento entender que você também está inserida nessa sociedade gordofóbica e também é afetada pela vigilância constante dos nossos corpos. Mas como eu posso acreditar que você me acha realmente bonita e estilosa se você literalmente trocaria anos da sua vida, morreria mais cedo de bom grado, só pela certeza de nunca parecer comigo??

A verdade é que eu também não queria ser eu, não queria ser gorda e ter lidar com tudo isso. Eu queria tanto ser como você não porque assim talvez eu tivesse uma vida amorosa saudável ou porque meus problemas de auto estima de preguiça desapareceriam.

Mas porque eu não queria sentir o medo de ser rejeitada de todos os empregos por “correr risco de saúde”, queria pode me vestir bem sem pagar um preço absurdo, queria não ser encarada na praça de alimentação do shopping, queria que a minha bunda coubesse em todas as cadeiras e catracas, queria não ser motivo de piada, não ser o exemplo e incompetência pra sociedade só por ser quem eu sou e pesar o que eu peso.

Querida amiga magra eu tento te entender, eu acho que entendo. Eu só queria que você tentasse me entender também.

A single golf clap? Or a long standing ovation?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.