As baratas uruguaias

Li um texto do

Eduardo

Galeano em que

ele diz que os humanos

condenaram o

mundo.

A chuva ácida

destruiu a vida, é só

questão de tempo

antes de

nos

acabarmos

“Nós abdicamos do planeta

em favor

das baratas.”

diz o texto.

Não dá pra

argumentar

com essa lógica.

Galeano é um

gênio, fala com pouco

o que poucos

conseguem.

Ontem de manhã eu

vi

uma barata no

quintal. Tinha

saído pra pegar

um ar

enquanto tomava o

café e

ela estava ali,

parada.

“Hey, companheira.”,

saudei.

política de boa

vizinhança, não

é?

Ontem pela tarde

havia

mais baratas por

ali, umas

quatro, juntas.

E hoje cedo elas não

estavam

mais lá.

Esses bichos

sempre

aparecem com o

calor aqui.

Ou talvez estavam se juntando

pra tomar o lugar.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.