CARA GENTE BRANCA

A Netflix tem demonstrado fortemente que não está aqui simplesmente para levar o entretenimento até o espectador, assim como, não desenvolve a sua imagem baseada em uma empresa de mente aberta simplesmente para atrair o público. Em suas obras recentes, o canal via streaming vem tocando na ferida e abordando temas socialmente relevantes, buscando assim, acordar a sociedade com problemas reais.

No atual momento em que vivemos, é imprescindível que mantenhamos a luta por direitos iguais, independente da etnia, sexualidade e gênero em mente. É ingenuidade ou mentira deslavada para aqueles que dizem que o preconceito não existe, e claro, parte daqueles que não sofrem com isso todos os dias de sua vida.

Assim como 13 Reasons Why, a Netflix mais uma vez busca aliar entretenimento com discussões importantes ao produzir a serie Cara Gente Branca, baseada num longa-metragem independente de relativo sucesso que nem chegou aos cinemas brasileiros.

Cara Gente Branca acompanha a trajetória de alguns alunos negros de uma grande e importante faculdade dos EUA, pertencente à Ivy League e tudo mais, a série retrata como esses personagens lidam com o racismo no campus da universidade, principalmente após uma festa de Halloween, onde alunos brancos se vestiram como negros, reproduzindo a velha e abominável prática do Black Face.

Assim como a serie busca retratar o sofrimento de um negro na luta diária contra o racismo, informo a vocês, dear white people, por não estar a altura de seus olhos, não venha dizer que o racismo não existe mais. Saiba que ele está presente tão forte quanto fora há anos atrás. A diferença, é que está um pouco mais escondido, apesar de que as vezes, dê as caras com todas as forças.

Negro continua sendo o maior alvo da violência e sofrendo a maior desigualdade no mercado de trabalho.

Me diz, quantas vezes alguém falou para você que o seu cabelo é feio ou te tratou com indiferença, com menos conhecimento ou sabedoria? Quantas vezes você já foi abordador por um policial simplesmente por carregar algo? Como você se sentiria se as pessoas se afastassem de você quando simplesmente esta solicitando uma informação?

Bem, eu também não sei lhe responder, e sabe porque? Por que nunca passamos por isso. Esta é uma das situações que buscamos compreender, mas na realidade, nunca saberemos exatamente como é, pois nunca sentiremos na pele o que é exatamente o racismo. Na verdade, muito menos os negros deveriam saber, pois o racismo já deveria ter acabado a muito tempo. Ou melhor, nem deveria ter existido.

Isso não trata-se de mimimi ou “vitimismo”, é a realidade. A busca para combater o racismo deve continuar, pois, mesmo que aos poucos, essa realidade possa continuar mudando. Se hoje, Barry Jenkins ganhou seu espaço no seleto grupo de ganhadores do Oscar com Moonlight e Viola Davis é um dos nomes mais poderosos de hollywood, é graças as suas lutas diárias para mostrar a sociedade de que negro não é bandido, sem cultura ou simplesmente um qualquer.

Apesar de serem mais da metade da população brasileira, os negros estão subrepresentados e invisíveis.

O racismo deve ser enfrentado por todos nós e, para resolvermos o problema, devemos ter consciência dele. Saiba que ninguém nasce racista. Desta forma, aconselho a repensar os seus conceitos. Mais um dica, busque educar os seus filhos para que futuramente eles não se tornem um, e assim, possam viver em um mundo melhor, harmonioso e feliz.

Então, dear white people, está na hora de fazer a diferença. Pode começar indo ver Cara Gente Branca que já está disponível na Netflix.

Trailer da serie Cara Gente Branca.