O mal-estar na civilização

Chega a hora que a pena não desliza,
A caneta falha e
O computador se escangalha…
A máquina de escrever enguiça,
O homem envolto em preguiça
Resolve não escrever.
É aí que ele mia, dorme por horas.

A cultura nunca valeu a pena.


Escrito pelo Hermes Veras de Fortaleza/CE, quase formando-se em Ciências Sociais e frequentador do Grupo Eufonia de Literatura, que Oxalá os tenha. Isso foi nos meados de 22 de abril de 2012.

Axé.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.