Herói

Sabe eu já tive sua idade. Já fui novo, apesar de parecer que nasci assim…

Já tive sonhos.

Aqueles bobos do tipo sentar no sofá e tocar os pés no chão sem tira as costas do estofamento.

Mas também tive sonhos grandes, queria desenhar… Porém a vida situou outros caminhos, fui Mecânico; Vendedor; Estoquista; Pedreiro; Gerente, entre tantas outras profissões…

Brinquei muito dessa brincadeira de mal gosto… Brinquei de ser adulto, até a brincadeira se torna vida…

Aprendi muitas e muitas coisas… Que não necessariamente seu primeiro beijo vai ser o amor da sua vida; Que a vida é curta, e que ao longo dela você perde muito mais do que só o controle da TV, você perde inocência, mas ganha sabedoria; Perde aqueles que ama, porém recebe outros para amar, mas nunca para ocupar o mesmo lugar…

O que quero dizer é : Não se preocupe tanto, você não vai morrer amanhã… Pode até ser que você morra, afinal de contas a gente não controla isso, porém é improvável que isso aconteça. Suas chances são tão boas quando as minhas.

Então vai lá, ame, chore, ria, sinta dor, cometa erros, faça amigos e etc… Viva, pois a vida é uma só e essa é sua chance. Sua chance de fazer o que quiser, para não se amargura no final.

Ele termina de falar, olha bem nos meus olhos, afaga minha cabeça — Boa noite filho.

Boa noite pai — Sem entender muito bem o que ele quis dizer.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.