Mortos vivos

Publicado em Agosto 29, 2017

Zumbis. Foi o que li hoje, foi o que entendi do hoje. Como fora muito bem escrito, convivemos e tantas vezes somos mesquinhos consumidores de cérebros, sem nos importarmos com o valor humano.

Tudo que existe nesse universo e estiver perto de um Homo Sapiens será sugado. É assim que temos vivido, e agora que já não resta muito, apenas vivemos como sanguessugas uns dos outros. Assassinando a felicidade e a vontade de qualquer coisa que seja pela ganância de trabalhos vazios e egos inflados. Poderes vazios, estrelismo para pessoas que passarão e tornarão ao pó antes mesmo que se percebam disso, e para que terá servido a vida?

Como um dragão que vem matar, roubar e destruir é essa rotina à base de capital, papel moeda e sangue, reduzindo a existência humana a números, estatísticas e vento.

Hoje eu estou me despindo do timão e da coroa, das armas e dos escudos. Não me restou muita coisa a não ser palavras, versos e poesias. Somente estou cansado de existir sem viver, sobrevivendo nessa existência sem sentido e vaga diante de um mundo vazio, onde o único sentido de ainda acreditar em estar aqui é o propósito Daquele que me criou e acreditou em mim.

Enquanto isso, continuo seguindo com olhos fechados, num universo apenas meu, onde posso navegar em paz com os meus.

Publicado por ourlostmind

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.