ESPECIAL INSTITUTO AUÁ — 2016

Neste ano de 2016, percebemos que a sociedade passou a se envolver com as causas do Instituto AUÁ e a entender melhor nossa forma de ser, incluindo novas escolhas de consumo em seu dia a dia e inserindo-se cada vez mais em um ecomercado, que prevê relações de trabalho saudáveis, preservação dos recursos naturais e benefícios econômicos para toda a cadeia produtiva. Tudo isso, trabalhando junto a diferentes grupos, parceiros e comunidades locais.

E são as múltiplas vozes e a diversidade de ações construídas em rede em 2016 que você conhece neste Especial de Fim de Ano.

Além das misturas, sabores e texturas, a culinária traz à tona o contexto e a história por trás do alimento. O Cambuci está vivo graças à preservação nas cachaças por bandeirantes e até hoje pelas mãos de produtores da região do Cinturão Verde de São Paulo, com os quais o Instituto Auá trabalha” — Chef Ana Tomazoni

Após a apresentação da Banca Orgânica no colégio, muitas pessoas se interessaram em montar o coletivo pois sentimos que é diferente de comprar orgânicos no supermercado. A ideia por trás da Banca é entender a cadeia do alimento, saber quem planta e como a comida chega à sua mesa. Além de apoiarmos pequenos produtores, podendo nos desvincular das grandes corporações” — Joaquim Félix

Todo ser humano é único e muito diferente dos demais, nosso desafio é viver na diversidade e conviver para crescer. Entender as leis que regem a vida no planeta, conhecer a natureza. Mas o difícil mesmo é conhecer a si próprio, buscar se administrar e com isso ser feliz. A cada dia que transcendemos uma limitação nos sentimos mais forte e com coragem para intervir no coletivo, influenciando as relações sociais” — Ondalva Serrano

Conheci a farinha de Cambuci no Box Mata Atlântica, do Mercado de Pinheiros, e decidi introduzir na receita do bolinho de tapioca com queijo canastra, o que deu um sabor especial, o Cambuci tem o aroma do campo. Incorporo os produtos do Box nas receitas da minha marca, a Tipiti, as quais agradam cada vez mais os consumidores” — Marcia Ribeiro

Esperamos que o Cambuci conduza cada vez mais a divulgação do potencial de nossa região para um turismo sustentável e integrado à natureza” — Beth Sá

A articulação intersetorial é a única forma de garantir o pleno desenvolvimento das pessoas, e no atual momento político, é necessário valorizar ainda mais esse poder associativo local, o que o projeto Linha de Costura, do Instituto Auá, realizou com sucesso” — Júlia Dietrich

As frutas nativas, com as quais o Instituto Auá trabalha, possuem enorme potencial de uso para a alimentação e nutrição humana, bem como para a indústria farmacêutica, pois são ricas fonte de princípios bioativos, como antioxidantes e outros que ajudam na saúde” — Poliana Cristina

A separação entre o urbano e o rural levou ao esquecimento sobre como é feita a comida, de onde vem o alimento e quem produz o que compramos. Plantar na cidade tem a ver com isso, de evitar com que os quintais se percam. Podemos começar a usar a praça, cultivar em terrenos vizinhos, unir pessoas e até influir nas políticas públicas de onde vivemos. O trabalho com as espécies nativas revela esse potencial!” — Clóvis Oliveira

Sempre me interessei pelo Cambuci, mas este ano resolvi testá-lo novamente em um drink que está fazendo muito sucesso, pois também mudo as especiarias a cada dia, despertando o interesse do público. 
O Cambuci, por meio do trabalho do Instituto Auá de Empreendedorismo Socioambiental, apoia a hospitalidade brasileira, o trabalho com as comunidades, além de ter um sabor que não passa despercebido, 
merecendo estar em primeiro plano na receita” — Chef Renato Caleffi

Após o curso de Agricultura Urbana do Instituto Auá, transformei a “laje” de 30 metros quadrados de casa em uma horta produtiva, onde semeio a alface ou o agrião, que não compro mais em mercados. Aprendi a usar todos os pequenos espaços, caixotes e até canos de PVC” — Jurandir

O Cambuci é um produto da Arca do Gosto, que reconhece os ingredientes raros do mundo todo, e a Rota do Cambuci o grande exemplo hoje dessa filosofia do Slow Food, de integrar as comunidades locais e entregar sua produção ao mercado” — Georges Schnyder,


Projeto Linha de Costura — Tecendo a Rede de Proteção Integral em Osasco

Mais de 70 representantes de secretarias e organizações locais integraram a formação que fortaleceu a rede de proteção integral de crianças e adolescentes no município.

Confira a publicação do projeto em: https://goo.gl/ysRdGN


Curso de Agricultura Urbana em Osasco

A agricultura urbana torna as cidades mais sustentáveis e o Instituto Auá em parceria com a SDTI de Osasco formou cerca de 50 moradores locais para serem agricultores nas 7 hortas da cidade.

As hortaliças e plantas medicinais geram renda a várias famílias!
Confira o especial sobre AU: https://goo.gl/CSdFUK
Confira a publicação usada durante o curso: https://goo.gl/1QVBuA


Capacitação em Panificação e Confeitaria Artesanal

Cerca de 120 alunos aprenderam técnicas e conceitos para uma nova atuação no ecomercado, priorizando a alimentação saudável e o empreendedorismo, em curso do Instituto Auá e SDTI de Osasco.

Confira o especial sobre Panificação e Confeitaria: https://goo.gl/EPVwm6


Abertura do Box Mata Atlântica e Amazônia no Mercado de Pinheiros

Em parceria com o Instituto ATÁ e mais quatro organizações que atuam pela valorização da biodiversidade, o Instituto Auá passou a levar os sabores da Mata Atlântica para o novo espaço no Mercado de Pinheiros, em São Paulo, com remuneração para os produtores locais.

Confira a Matéria e a Galeria de fotos do evento: https://goo.gl/lDYGNB


Festivais Gastronômicos da Rota do Cambuci

A VIII Rota Gastronômica do Cambuci levou atrações artísticas, presença de produtores e a diversidade de criações com o fruto para 13 festivais ao longo de 2016!

Confira a galeria de imagens dos eventos: https://goo.gl/k1Lbth


Oficina A Mata Atlântica no seu Quintal

O público da oficina promovida pelo Instituto Auá no hall do Mercado de Pinheiros foi envolvido no tema dos cultivos urbanos, provou sabores de frutas nativas paulistas e recebeu dicas práticas de plantio na roda de conversa com especialistas e produtores.

Confira a cobertura do evento: https://goo.gl/IPXOXO


Instituto Auá vai ao Terra Madre, do Slow Food, na Itália

Dezenas de espécies da Arca do Gosto chegaram ao maior encontro mundial do Slow Food, em Turim, Itália, atraindo o olhar estrangeiro para a biodiversidade brasileira, a exemplo dos produtos do Cambuci levados pelo Instituto Auá, responsável pela promoção de sua cadeia produtiva.

Confira o especial sobre o Terra Madre: https://goo.gl/cBjT7H


Introdução das frutas nativas no mercado — Empório Mata Atlântica

Produtos de mais de 60 produtores familiares do Arranjo Produtivo Sustentável com o qual o Instituto Auá trabalha, chegaram ao mercado este ano, promovendo recuperação da Mata Atlântica e geração de renda:

Cerca de 60 estabelecimentos gastronômicos e 35 lojas de varejo estão usando e comercializando o Cambuci e derivados de frutas nativas em São Paulo; Três indústrias estão desenvolvendo produtos com esses ingredientes; Duas prefeituras introduziram o Cambuci na alimentação escolar; Quase 40 toneladas de Cambuci foram produzidas e a diversidade de produtos artesanais à base de frutas nativas chegou a cerca de 400 itens, entre eles bebidas, doces, biscoitos, granolas e farinhas.

Rota do Cambuci e Empório Mata Atlântica são 1º lugar no Mesa Aposta

O prêmio do evento Semana Mesa São Paulo 2016 foi para a Rota do Cambuci e Empório Mata Atlântica, entre mais de 60 startups inscritos, que melhor representam o empreendedorismo e a economia criativa.

Confira a Matéria e a Galeria de fotos do evento: https://goo.gl/m6EwQk


1ª Vivência da Rota do Cambuci

Parceiros da Rota do Cambuci participaram dessa vivência promovida pelo Instituto Auá, em Salesópolis e Paraibuna (SP), que permitiu ver de perto a realidade da produção de frutas nativas para o desenvolvimento da cultura, turismo e economia locais!


Oficina #Mesa Biodiversa com Cambuci

A proposta do #MesaBiodiversa, parceria do São Paulo Saudável com o Nambu Cozinha de Raiz, é aproximar a biodiversidade brasileira da mesa das pessoas, e o Cambuci foi tema da primeira edição, com degustação de produtos da Rota do Cambuci e uma aula show com a chef Ana Tomazoni.

Confira a Matéria e a Galeria de fotos da oficina: https://goo.gl/rBB9QD


Início venda de mudas nativas e PANCs

O Instituto Auá passa a levar mudas de PANCs e espécies frutíferas cultivadas por produtores da Mata Atlântica para o consumidor final. Já é possível encontrar mudas de Vinagreira, Peixinho, Ora-Pro-Nóbis, Araçá, Uvaia, Juçara ou Cambuci no Box Mata Atlântica e Amazônia, no Mercado de Pinheiros.


Banqueteria do Empório Mata Atlântica

Diversos eventos e encontros de organizações como Fundação Telefônica, ONG Engajamundo e World Research Institute (WRI) passaram a contar com o novo serviço oferecido pelo Instituto Auá: cardápios à base de espécies nativas da Mata Atlântica, como sucos, doces, sanduíches e saladas com Cambuci, Juçara ou Jerivá, mostrando que a biodiversidade pode chegar à mesa.


Novo site e vídeo da Banca Orgânica

Dinâmico, intuitivo e repleto de conhecimentos sobre a agricultura orgânica e o universo dos coletivos de consumo responsável, o novo site da Banca Orgânica foi lançado com o objetivo mostrar novas formas de acessar os alimentos orgânicos, junto com o novo vídeo, que revela o caminho da formação de Coletivos de Consumo de alimentos orgânicos de forma lúdica.

Confira o site http://www.bancaorganica.eco.br


Parceria entre a Banca Orgânica e o Instituto Fazendo História

E como a parceria irá funcionar? As cestas semanais com orgânicos que os associados da Banca Orgânica suspendem no fim de ano passam a ser doadas para o Abrigo Butantã, melhorando a nutrição das crianças, numa parceria com o Instituto Fazendo História.

Saiba mais sobre a parceria na matéria: https://goo.gl/X5cyoP


Novas publicações educativas

Foram lançadas três publicações especiais este ano: “Manual para Hortas Urbanas”, “Cartilha Educativa em Panificação e Confeitaria Artesanal”, e “Linha de Costura da Rede- Tecendo a Rede de Proteção Integral em Osasco”. Faça download nos links abaixo:

. Manual para Hortas Urbanas
. Cartilha Educativa em Panificação e Confeitaria Artesanal
. Linha de Costura da Rede- Tecendo a Rede de Proteção Integral em Osasco


Eventos para a sustentabilidade

Representantes do Instituto Auá, como a conselheira Ondalva Serrano e o presidente da ONG Gabriel Menezes, realizaram palestras em diversos eventos ao longo do ano como: Lançamento da Biografia de Ana Primavesi, Feira de Sustentabilidade de Piracicaba, Virada Sustentável, Seminário de Frutas Nativas da Esalq-USP, Seminário de Frutos da Mata Atlântica da RBMA, Workshop de Nichos de Mercado para o Setor Agroindustrial, Organicultura — Mostra da Cultura Orgânica, entre muitos outros.


Oficinas da Fundação Alphaville

O Programa Jovem Sustentável Aprendiz, da Fundação Alphaville, valoriza adolescentes em conflito com a lei, e no município de Senador Canedo, em Goiás, o Instituto Auá levou sua experiência em agroecologia e educação integral para oficinas com esses adolescentes.


Políticas Públicas

O Instituto reforçou a participação em diversos fóruns e espaços decisórios como Comusan — Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, Aliança pela Água e Fórum Paulista de Combate aos Agrotóxicos e Transgênicos.


Projeto Meio Ambiente nas Escolas

Teve início a atuação do Instituto Auá com a sensibilização de crianças, jovens, educadores e comunidade para a destinação do óleo de cozinha usado para as escolas, que é revertido em renda para a APM, contribuindo para atividades de educação ambiental. Em parceria com a Preserva e Recicla e apoio dos óleos Liza, da empresa Cargill, em 2016 o programa envolveu 120 escolas e 40 mil famílias nos municípios de Carapicuíba, Cotia, Itapecerica da Serra, Itapevi e Mairinque (SP).

Saiba mais: www.meioambientenasescolas.org.br


Números da Comunicação

Acesso ao site = 51.769

Facebook — 9.300 visualizações do post “Jerivá é ouro amarela nas mãos de produtor de Mairiporã” e 8.600 visualizações do post “Lançamento do Manual de Hortas Urbanas

Facebook — 10.950 pessoas alcançadas e 3,3 mil visualizações do novo vídeo da Banca Orgânica

Instagram— 872 seguidores, 286 publicações e 80 curtidas no post sobre nativas da Mata Atlântica

Download de publicações =635 downloads

Mídia em 2016 = https://goo.gl/zwcCSL