Leilão de usinas antigas será teste para mercado brasileiro

O caderno especial “Brasil Competitivo — Infraestrutura”, publicado por O Estado de S.Paulo, destaca que um teste para medir o apetite dos investidores no mercado brasileiro será o leilão de 29 hidrelétricas já existentes. Conforme a publicação, a dúvida é se os investidores — alguns tradicionais do setor elétrico, outros novos — terão crédito para dar seus lances. “Hoje os obstáculos no setor de energia são maiores do que os de transportes. A crise hidrológica teve um impacto forte na receita das geradoras e o nível de inadimplência do mercado à vista está nas alturas”, ressaltou o presidente da consultoria InterB, Claudio Frischtak.

Celesc participará de certame

O conselho de administração da Celesc aprovou a participação da companhia no leilão de hidrelétricas existentes, informa o Valor Econômico. A aprovação é referente ao lote C, que inclui cinco pequenas centrais hidrelétricas localizadas em Santa Catarina e que totalizam 63,2 MW de capacidade instalada. As PCHs são Garcia (8,92 MW), Bracinho (15 MW), Cedros (8,4 MW), Salto (6,28 MW) e Palmeiras (24,6 MW). Já o Brasil Energia salientou que o consumo total de energia na área de concessão da Celesc apresentou queda de 3,7% no terceiro trimestre, para 5.372 GWh. No mercado cativo, a redução foi de 2,3%. O segmento residencial registrou retração de 3,2%; o industrial, de 6,7%; e o comercial, de 0,8%. No mercado livre, a queda foi de 7,7%.

Fonte: Jornal eletrosul de 27/10/15.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.