Nossos laços

A gente vai construindo nossa amizade com cada amigo de uma maneira diferente.

Cada um traz uma singularidade cativante e são nessas características que a afinidade vai escolhendo seu cantinho predileto. Às vezes um é tão diferentemente igual ao outro que não sabemos a diferença.

Na real sabemos que ela existe, mas não sabemos dar o peso de cada uma. É nisso que elas se assemelham e se tornam a mesma coisa.

Repito, diferentemente iguais.

Daí chegam momentos que quase te fazem escolher entre um e outro, seja em opinião, lado, ou seja o que for. Mas quem disse que precisamos realmente escolher?

Não precisar escolher o mais ou o menos, sei lá o que, é a bondade que pode se transformar em “turma”. Um boa oportunidade do singular virar plural.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.