O corpo

Engraçado como após ter servido de abrigo minha relação com meu corpo mudou.

Minha aceitação é mais sincera e firme.

Muita coisa mudou. Alguns relevos novos, curvas mais acentuadas, um certo volume aqui outro acolá. Meu corpo é outro. Até nisso a maternidade deixa seu carimbo. Do corpo à alma. Do espírito ao sentimento. Nada. Nadinha passa ileso…

Bom, isso não é uma crítica nem mesmo uma adoração pelo corpo novo. É apenas uma contestação que me faz refletir.

Sem querer soar forçada ou qualquer coisa do gênero, apenas me acho mais respeitosa comigo mesma. E surpresa com meu desapego que chega a ser mais uma compreensão da minha situação atual do qualquer outra parada.

Bom, longe de querer me manter assim pra sempre e não mudar nadinha, apenas sinto aqui mais uma evolução.

Mais um aprendizado da jornada “mamãe do Raul”. ❤

Like what you read? Give Irene Landi Krauss a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.