Seja peculiar

Um diálogo sobre o que podemos ser

Imagem retirado de Pexels.com/

Pode ser difícil para você ouvir isso, mas acredite em mim, também não é fácil repassar essa trágica notícia que cai com a força de uma tragédia anunciada: Você perdeu sua capacidade de amar.

Não sei exatamente desde quando, nem ao certo se você tem culpa disso tudo sozinho. Prefiro acreditar que os eventos que aconteceram na sua vida, de alguma forma causaram feridas. Até aí tudo bem, mas o verdadeiro problema é que você pode não saber como reagir a essas feridas, porque tem medo das cicatrizes. A grande maioria de nós já passou por grandes problemas na vida, desde uma discussão com o chefe, passando pela ruptura de laços familiares, até a perda de um grande amor, tudo isso por causa do medo.

Essa fragilidade escondida e ao mesmo tempo escancarada no seu jeito de ser tem um agente causador, a insegurança de tentar ser quem gostaria de ser. Dessa forma, é muito mais cômodo recolher as mágoas, desistir dos sonhos e seguir em frente, como se nada tivesse acontecido, mesmo que isso signifique a sua destruição total. Porque quando seu coração é despedaçado, nada na vida continua do mesmo jeito,tudo muda quando você muda.

E cá para nós, é sempre bom mudar, desde que seja para melhor. Um coração destruído não pode durar para sempre, assim como uma mágoa passada não pode servir de argumento para neutralizar a sua felicidade. Somos o que somos porque devemos ser felizes, mesmo sendo golpeados todos os dias pela realidade. Então, já que somos encarregados de viver, vamos cumprir essa “tarefa” da melhor forma possível, da próxima vez que quiser rir: gargalhe. Sempre que sentir vontade de conter-se: transborde-se e quando sentir que a felicidade está lhe dando as costas: ame.

Ame da melhor forma que pude amar, sendo você mesmo, sendo peculiar e comum ao mesmo tempo, e se puder, volte aqui e nos conte como foi essa experiência. Garantimos a satisfação do cliente :)