Não é pela corrupção, é pelas lembranças

Fundadores do PT

O que o PT um dia foi ainda incomoda a muitos

Já não é novidade para ninguém que no fisiologismo político e na ânsia por se manter no poder o PT corrompeu-se da pior forma possível e que de seus antigos ideais sobraram apenas as lembranças.

O PT tornou-se aquilo que mais criticava. Uniu-se à escória da nossa sociedade. Tornou-se um partido político corrupto, igual aos outros, sem ideias ou ideologia, capaz de atender aos interesses mais sórdidos da classe dominante, traindo toda a classe trabalhadora, única e simplesmente para se manter no poder.

Certo. Mas de onde saiu, nessa altura do campeonato, o interesse em “impichar” a presidente Dilma?

Não somos bobos. Sabemos que o povo em nada manda e o pouco de informação que recebe é vazada seletivamente por aqueles que realmente têm poder; uma minoria, mínima mesmo, que só não dizimou ainda a população por precisar dela para trabalhar e assim lucrarem em cima ; uma minoria que vem se perpetuando no poder , geração após geração, desde a época colonial. Que após declarar a independência do Brasil perante Portugal, vendeu o país para outras nações, trocando a exploração colonial pela exploração imperialista, obedecendo unicamente aos seus interesses, que sempre foram conflitantes com os do povo.

Por que querem agora eliminar o PT depois de tê-lo adestrado?

Para o povo o motivo dado foi a corrupção. Pareceria um motivo tolo se antes não tivesse sido feita toda uma campanha nas mídias. Dizer que um político é corrupto no Brasil é nada mais nada menos do que dizer o óbvio, pois todos partidos são. Nós sabemos. Mas a mídia trabalhou com tamanha excelência e maestria que fez o PT parecer, aos olhos do povo, o único partido político corrupto do Brasil, direcionando assim toda a raiva que sentimos diante de nossa exploração diária, pela fome, por falta de oportunidades, pelo desemprego e pela violência contra esse partido e seus antigos ideais.

Que ironia! O PT, que sempre chamou os outros de ladrões, agora sendo chamado corrupto por bandidos e abaixando a cabeça por saber que há mais sujeira embaixo do tapete.

Seriamos muito idiotas se acreditássemos que o impeachment é motivado pela corrupção. Pelo amor de Deus. Não. Com Eduardo Cunha comandando a seção que decidiu o prosseguimento do Impeachment, com direito a elogios feitos a ele por parte de Bolsonaro e aplausos da parte da maioria dos parlamentares; seção essa onde quem criticava o bandido era vaiado, querem nos dizer que o impeachment é motivado pela corrupção? Por favor, vocês podem ser mais convincentes….

Então, se não é pela corrupção e nem por alguma divergência de interesses entre os do PT e os da classe dominante, o que resta? Isso mesmo, as lembranças.

Para a classe dominante, pouco importa quem é o presidente, desde que ele obedeça aos seus interesses . Dilma está obedecendo, mas as lembranças que seu governo provoca na população — lembranças de um período mais próspero, onde a desigualdade vinha diminuindo; lembranças de desenvolvimento social, ainda que pequeno; lembranças de um maior acesso à educação, através do ProUni e do FIES; lembrança de uma época em que o governo sorteava casas… — alimentam o imaginário do povo. “ Se agora casas são dadas, por que não a reforma agrária?”, “se o negro agora tem cota, por que não ascender socialmente e assumir postos mais altos? ” “Se o filho do lavrador agora pode ser engenheiro, o que não poderá fazer o neto? ”

A classe dominante não perdoa. Ela odeia o povo. Ela não quer apenas o lucro, ela quer o poder de decidir pela vida dos outros, quer o controle total de tudo. Você pode notar isso comparando o tratamento que um patrão dá a um subordinado e ao que ele dá a um semelhante. Fica visível: o trabalhador é apenas um objeto, um animal de carga. É assim que eles querem que as coisas permaneçam. Animais se quer pensam, faculdade pra quê? eles já não comem, o que mais querem?

O PT deve sair do governo, pois tornou-se um traidor, mas não através de um golpe sujo, orquestrado por figuras mais sujas do que o próprio PT; e os bons que restaram devem deixar o partido ou refundá-lo, expulsando as laranjas podres e voltando aos antigos ideais; mas as lembranças devem ser mantidas intactas para mostrar para o povo que a vida pode ser melhor, que a riqueza pode e deve ser dividida, para que não caiam na lábia de pregadores canalhas que dizem que para existir riqueza deve existir pobreza e por isso o povo deve aceitar a miséria. As Lembranças não pertencem ao PT, elas são do povo. O povo é quem deve lutar pela sua emancipação.