Autonecropsia sanguinária

E rasgou-lhe!

Num corte único,

Da C1 ao cóccix.

Só pra arrancar-lhe

O que lhe tornava ativo.

Arrancou-lhe também o cérebro

E o esmagou num só fechar de mão

Para destruir o que lhe tornava único.

O médico macabro seguiu sua necropsia bizarra

Só pra saciar sua raiva autoprojetada

Naquele morto familiar

Que um dia foi ele.