Sentimentos

Eu tento ser poeta

Escrevo pensamentos

Falo sobre mim

Mas paro aí.

Tenho o câncer do escritor,

A chaga que mata o poeta

E aprisiona a poesia:

Eu não entendo as pessoas.

Não percebo nuances.

Me fecho para os sentimentos alheios.

Não tenho as palavras de conforto.

Não sei aconselhar.

Talvez por falta de maturidade,

Talvez porquê ninguém nunca me ensinou.

Eu até tento entender

Mas fazer o quê,

Quem sabe um dia eu entenda.