A ruga

Num vale agradável, de terreno bem nivelado, de repente… uma erosão! Quem vê o vale ainda acha belo, mas como não reparar na erosão? Ela o corta impiedosa e faz o terreno perder a hegemonia, a harmonia… e até a alegria fica comprometida com a fenda. Mais sorri mais funda a fenda! Marcas do tempo dirás, todo viver deixa marcas, mas o que dizer dos pródigos de boa genética que as rugas não lhe alcançaram? Vencem os anos sem aparentar perdas colágenas. Afortunados!

Para os demais, avança a erosão! Você já estudou em geografia, a erosão vai consumindo tudo, ela tem fome e não tem retrocesso. E as galinhas? Bastou uma noite enquanto você dormia, para pisarem sem delicadeza o canto dos teus olhos e deixar suas vitalícias pegadas! Você acordou, notou e correu aos vários cremes de fórmulas mutantes, vitaminas, potinhos de nanotecnologia, de testes avançados… mas avançado está o amassado! Preencherás então a fenda com ácidos retinóicos, hialurônicos, toxinas botulínicas, procedimentos dolorosos, custará centenas de reais. Tirarás foto com foco favorável a esconder erosões! Recorrerás nas surdinas da publicação aos filtros de aplicativos, sucumbirás a tentação do Photoshop, na opção ‘suavizar linhas de expressão’! Sim, foram anos de expressão, preocupação, apreensão, e gargalhadas!

E então usarás pó, hidratante, primer, base, maquiagem, corretivo, num jogo de esconde-esconde, reboco, rejunte! Craquelarás!

Vai querer intervir, de bisturi. Cuidado! Terreno arado, solo muito maculado e revirado, vira outra coisa, não mais aquele vale de antes.

Aceita que dói menos! Faz parte do processo, pele de bebê, bebê que tem, pele de pêssego, pêssego que tem.

Lava teu rosto todo dia, passe protetor solar, se alimente bem, o resto é deixar viver, é natureza, é maracujá de gaveta! Não se entristeça, porque assim como a alegria, a tristeza também potencializa a fenda! E por fim, seja verdade, seja bom humor, conserve o brilho nos olhos e a fé, seja luz, porque só a luz verdadeira te confunde o olhar. Afinal de contas, diante da bela e única luz do por do sol naquele vale, você ainda vai prestar atenção na erosão à volta?

Like what you read? Give MariaDoCarmo a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.