Mãe Sociedade Anônima (MSA)

Quando te brota o desejo de ser mãe, é como se neste mesmo dia, à noite, em sonho, um anjo te visitasse com um contrato em mãos. No contrato tem inúmeras cláusulas, bem detalhadas em letras miúdas, cheias de minúcias, muitos termos, alguns anexos. Você geralmente não lê estes contratos, só corre os olhos mesmo, a não ser que seja um contrato muito especial, mas aí você deixa este serviço para um advogado. No caso ali, no meio da madrugada, inserido em forma de sonho não tinha advogado disponível não. Numa das milhares de cláusulas, no meio da sua ‘corrida de olhos’, você consegue ler bem um item, afinal estava em letras garrafais, destacado das demais, dizia: TERÁS AMOR INCONDICIONAL! Claro, pensa você… tudo certo! Mas é esta a cláusula mais importante, ela é a mais longa, bem especificada em cada norma que a implica, óbvia porém complexa. Você corre os olhos… quer assinar logo, marcar o quadradinho ‘li todas as cláusulas e aceito ser mãe’! Quer logo rubricar no canto de cada uma das dezenas de páginas!

De posse de sua assinatura o anjo avisa que o documento é sagrado, você não ficará com uma via, que você terá todas as outras mães como sócias, mas a única testemunha que também assina o contrato, é Deus. O anjo então, desaparece! Contrato feito! A partir daí a estrada a percorrer começa a parecer um campo um tanto desconhecido, embora lindo e apaixonante a cada dia! E embora o embrião seja formado a partir de óvulo mais espermatozoide, embora o filho seja fruto da relação de um pai e uma mãe, está escrito lá no contrato, sua responsabilidade é maior! Já este termo não tem muita explicação razoável e afirma ainda que sua doação é maior (é seu ventre, seu leite), sua atenção idem, seu tempo disponível será o total, você não tem direito a desculpas, você não terá escolhas, sua liberdade é tolhida durante alguns anos! Ahhh você não leu o contrato como devia… E o que isso importa agora? Estava escrito em uma das cláusulas, ‘ficarás em cárcere’ ( pesado? Mas é assim, uma prisão da qual não existe possibilidade de fuga, e mesmo que existisse você não foge!), atrelado a outro ser por laços de amor, por deliciosos abraços verdadeiros e colo disponível 24 horas por dia! Serás incansável, com poucas horas de sono por noite, em certos casos, nenhuma! Em um anexo está especificado que seu entendimento do contrato será melhor absorvido ao passar da condição de filha para mãe e somente assim. A maternidade é compreendida ao vivencia-la! E não fique achando que todos os contratos são iguais, eles até seguem um padrão, mas cada maternidade é única na beleza dos termos escolhidos especialmente para você! Só você será a mãe daquele indivíduo, só você saberá do que ele gosta, como gosta, só você vai aprender a lidar com as birras, as teimosias, os defeitos, as enfermidades, as virtudes e os dons! Só você saberá interpretar um sorriso, um olhar, um silêncio, uma ausência! E aí em outro dia, de acordo com planejamentos ou não, de acordo com a saúde física e financeira ou não, te brota o desejo de ser mãe novamente! Só que desta vez você não vai correr os olhos naquele contrato, vai assinar é de olhos fechados!!! Mãe, ó, eu te entendo, sei tudo o que você passa, desejo muita sabedoria e paciência, e acima de tudo, desejo muito amor para todas as minhas sócias do ‘Mãe Sociedade Anônima’, ilimitada e em expansão, com saldo sempre positivo em todos os balanços! Feliz dia!!!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.