Você Vive seu Sonho ou o Sonho de alguém?

Todo mundo sonha ou tem um grande sonho. Um grande desejo. Enquanto você lê a primeira linha do texto, neste momento alguém deve estar correndo atrás dos seus sonhos. Alguns visualizam isso como uma grande meta, um objetivo maior, uma realização, não chamam de sonho. Não importa como se você chama isso. Mas procure pensar em algo que te mova neste mundo.

Neste exato momento, alguns estão desistindo dos sonhos no meio do caminho, outros nem sabem o que é isso, alguns seguem em direção do que realmente querem. Mas tem aqueles que seguem os sonhos de outras pessoas.

Mas porque há essa diferença?

Imagine você lá na infância. Aquela Criança cheia de alegria e desejos. Curiosa pelas coisas no mundo. Entre tanto porquês, tem energia de dar inveja. Está lá sonhando em ser astronauta, marinheiro, bailarina, artista, médica ou jogador de futebol. Ou ser um super-herói ou todas as coisas juntas. Não importa!

Quais lembranças e cheiros tem a sua infância? O que te levou a ter aqueles desejos? Qual era seu grande sonho?

No meio do caminho em nossa jornada, vamos deixando um pouco de nós, porque somos levados a tantas interferências, mas não nos damos conta. Opinião dos outros, da família, da escola, da sociedade, as cobranças.

E negligenciamos em algo fundamental. Deixamos de nos perguntar o porquê de certas decisões e escolhas.

No corre-corre diário, nem damos espaço para isso. Adormecemos e vivemos numa constante rotina, automáticos e escolhemos ser apenas uma coisa e não outra. Esquecemos que somos muito mais que apenas uma coisa. Podemos fazer tantas coisas. Mas o que te move neste mundo?

O brilho e o gás da infância dão um ar nostálgico. “Ai que saudades, daquela época”.

Quando o apego ao passado e o medo do futuro atormentam, o presente se torna mais vazio. E junto com tantas crenças que nos limitam, cobranças, medo de modificar o caminho que está errado, vamos abandonando aqueles sonhos que em outro tempo foram tão importantes. Quem disse que não podemos nos reinventar?

Não há época . Não Importa. O que te move neste mundo é a coisa mais importante no mundo. Quando você se reinventa e resgata coisas tão lindas, cada dia vale a pena.

Uma boa sugestão é você resgatar um pouco das lembranças da infância e toda aquela vibração. Talvez a adolescência faça mais sentido para você. O que realmente importa é usar essa mesma energia, essa sensação virtuosa para correr atrás do que deseja, mas que por algum motivo abandonou.

Sempre há oportunidades para recomeçar. Com pés no chão e a garra para agir, o que te move neste mundo fará mais sentido. Quando você iniciar a descoberta da reflexão, vai perceber que, o que te algema e o impede seguir em frente, é você mesmo.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.