Ouvi sua voz durante todo o trajeto até em casa

Pensando se ia atravessar a rua

Ou você

Dei risada lembrando do que foi bom

Senti a maré alta pensando no que foi ruim

No quanto está sendo difícil

Sem você.

Sereia não canta mais, perdeu a memória

As ondas do mar não são mais tão interessantes

Ponto de boiadeiro na cabeça

Sorte a minha não ser de marinheiro, agora

Os ventos de Iansã, ventaram meus cabelos

Caminhos

O caminho inteiro pensando na gente

Que não existe.

O que cura, eu não sei

Mas vou tentando o gin

Café

Cigarro

Máscaras

Até encontrar o fim.

Saudade é cura para os devaneios

Sentimento só é bom, quando podemos sentir

Eu só queria te ver

Ouvir sua voz.


Nem que seja só mais uma vez.

Like what you read? Give Kowaldi a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.