Diário da minha ansiedade #1

Reflexões de uma mente ansiosa — Ansiedade é exaustivo

Getty Images

Quando eu era mais nova e minha mãe me acompanhava a consultas, era comum que os médicos perguntassem sobre meus hábitos alimentares porque sou e sempre fui magra.

Nunca tive problema algum em função do meu peso. Nenhuma anemia, nenhum desmaio… Sou magra em função de um metabolismo acelerado e só.

Geralmente, porém, a conversa chegava à seguinte pergunta, feita à minha mãe: “ela é ansiosa?”. E a resposta sempre foi: “sim”.

Eu não como quando estou ansiosa e, em muitas das vezes, também não consigo dormir. Até então, porém, falávamos sobre uma ansiedade normal.

Eu ficava nervosa antes de uma prova importante, antes de uma excursão ou viagem, antes de um show que eu gostaria de ir (isso ainda acontece).

E por mais que aquela ansiedade me atrapalhasse, ela é diferente da ansiedade que eu conheço agora.

Hoje, eu demorei cerca de 1h30 para conseguir levantar. E não foi sono e nem preguiça. Em dias de crise, abrir os olhos é dar a largada para a luta que é passar pelo dia sem entrar em colapso.

Você já parou para pensar em atividades automáticas como se levantar? Você tira o cobertor, gira o corpo até a borda da cama, apoia os pés no chão, inclina a coluna para dar o impulso e, se necessário, apoia as mãos na cama para ajudar.

Minha ansiedade me faz pensar nesse passo a passo, quando decido que quero levantar, mas simplesmente não consigo. É como se algo em mim impedisse o meu cérebro de seguir esses comandos tão simples.

Geralmente, quando finalmente consigo, as coisas começam a melhorar. Disso em diante, hoje, a luta foi para controlar a respiração quando o coração começava a disparar, tentar não cerrar os dentes o tempo todo e evitar pensamentos que me fazem paralisar.

Às vezes, é pior. Há dias em que eu demoro 3h para me levantar e paraliso de novo, em outro lugar: na frente do espelho, com a escova de dentes na boca; no sofá, sentada apenas pela metade, numa posição desconfortável, junto à porta, segurando-a firme como se isso pudesse fazer minha mente parar.

Ansiedade é exaustivo. Ainda há muito a contar. Por ora, fica só esse breve relato para que alguns se identifiquem e para que tantos outros saibam e sejam mais pacientes.

_________________________________________________________________

Minhas publicações aqui são desenvolvidas com base em experiências pessoais. Não há verdades absolutas e nem guias definitivos. Quero apenas compartilhar, por mim e por outros que possam se beneficiar.

Conhece alguém que se identificaria com esse relato? Compartilhe :)

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.