Quarta Semana do Advento


Q 15: Sl 80: 1–7, 17–19; 2 Sm 7: 1–17; Gl 3: 23–29

S 16: Sl 80: 1–7, 17–19; 2 Sm 7: 18–22; Gl 4: 1–7

S 17: Sl 80: 1–7, 17–19; 2 Sm 7: 23–29; Jo 3: 31–36

D 18: Is 7: 10–16, Sl 80, Rm 1: 1–7, Mt 1: 18–25

S 19: 1 Sm 2: 1–10; Gn 17: 15–22; Gl 4: 8–20

T 20: 1 Sm 2: 1–10; Gn 21: 1–21; Gl 4: 21–5: 1

Q 21: 1 Sm 2: 1–10; Gn 37: 2–11; Mt 1: 1–17


Textos do dia: goo.gl/OLfBNh

Para Grupos de Discipulado:

Memorização/Meditação:

Porque Deus amou tanto o mundo, que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Pois Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por meio dele. Quem nele crê não é condenado; mas quem não crê, já está condenado, pois não crê no nome do Filho unigênito de Deus… Quem crê no Filho tem a vida eterna; quem, porém, mantém-se em desobediência ao Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus. — João 3. 16–18, 36

Catecismo

O que ocorre após a morte àqueles que não estão unidos em Cristo pela fé?

No dia do juízo, eles receberão a terrível sentença de condenação pronunciada contra eles. Eles serão expulsos da presença favorável de Deus para serem punidos eternamente no inferno com justiça e severidade.

Leitura Adicional:

Inferno” em Teologia Concisa, de J. I. Packer.

Oração:

Nosso Pai celestial, queremos que tu olhes para os milhares ao nosso redor que não te conhecem e que não vão a nenhum lugar para adorar. Senhor, tem piedade deles; Pai perdoa-lhes. Dê a eles o desejo de ouvir a tua Palavra. Envie a eles o desejo de procurar-te, o Deus deles. Senhor, por favor ajude-os a começarem a pensar acerca das coisas eternas. Ajude-os a procurar a ti, o Grande Médico, e a encontrar a cura. Envie-lhes o teu Espírito em poder para que estejam dispostos a descansar em Cristo. Salve as pessoas hoje, oramos. Amém.

A Oração de Ana

1 Sm 2: 1–10

Então Ana orou assim:

“Meu coração exulta no Senhor;
no Senhor minha força* é exaltada.
Minha boca se exalta
 sobre os meus inimigos,
pois me alegro em tua libertação.

“Não há ninguém santo*
 como o Senhor;
não há outro além de ti;
não há rocha alguma
 como o nosso Deus.

“Não falem tão orgulhosamente,
nem saia de suas bocas tal arrogância,
pois o Senhor é Deus sábio;
é ele quem julga os atos dos homens.

“O arco dos fortes é quebrado,
mas os fracos são revestidos de força.
Os que tinham muito,
 agora trabalham por comida,
mas os que estavam famintos,
 agora não passam fome.
A que era estéril deu à luz sete filhos,
mas a que tinha muitos filhos
 ficou sem vigor.

“O Senhor mata e preserva a vida;
 ele faz descer à sepultura* e dela resgata.
O Senhor é quem dá
 pobreza e riqueza;
ele humilha e exalta.
Levanta do pó o necessitado
 e do monte de cinzas ergue o pobre;
ele os faz sentar-se com príncipes
 e lhes dá lugar de honra.

“Pois os alicerces da terra
 são do Senhor;
sobre eles estabeleceu o mundo.
Ele guardará os pés dos seus santos,
mas os ímpios
 serão silenciados nas trevas,
pois não é pela força
 que o homem prevalece.
Aqueles que se opõem ao Senhor
 serão despedaçados.
Ele trovejará do céu contra eles;
 o Senhor julgará
 até os confins da terra.

“Ele dará poder a seu rei
e exaltará a força do seu ungido”.

Notas:
2.1 Hebraico: meu chifre; também no versículo 10.
2.2 Ou Não há nenhum Santo
2.6 Hebraico: Sheol. Essa palavra também pode ser traduzida por profundezas, pó ou morte.
Nova Versão Internacional (NVI-PT)