Segundo Domingo do Advento

4 de Dezembro de 2016 (Ano A)

Isaías 11: 1–10
Salmo 72: 1–7, 18–19
Romanos 15: 4–13
Mateus 3: 1–12
O profeta Isaías prediz a vinda do Cristo (Is), o qual defenderá o aflito e esmagará o opressor (Sl). À luz da chegada do Salvador, João Batista nos chama ao arrependimento (Mt). Louvamos a Deus por suas maravilhas (Sl) e por causa de Cristo, a raiz de Jessé, temos esperança para o futuro pelo poder do Espírito Santo (Rm). Thomas Oden
Preparação
Deus Santo, tu começaste uma obra em mim em meu batismo em Cristo.
Pela tua bondade, permita que este trabalho prossiga através do perdão dos meus pecados.
Obrigado por me convidares a ser teu parceiro em tua nova criação.
Aqui estou, ó Senhor, arrependido de caminhos antigos,
Pronto e esperando para criar contigo e para ser recriado por ti.

Convite e Invocação

Salmos 51. 15; 31. 3;

Senhor, abre meus lábios, 
e minha boca proclamará teu louvor.

Porque tu és a minha rocha e a minha fortaleza; 
guia-me e encaminha-me por causa do teu nome.

Primeira Leitura

Isaías 11: 1–10

Um ramo brotará do tronco de Jessé, 
 e um renovo frutificará das suas raízes.
O Espírito do SENHOR repousará sobre ele, 
 o espírito de sabedoria e de entendimento, 
 o espírito de conselho e de fortaleza, 
 o espírito de conhecimento e de temor do SENHOR.

Ele se inspirará no temor do SENHOR; 
 e não julgará pela aparência, 
 nem decidirá pelo que ouvir dizer; 
 mas julgará os pobres com justiça 
 e defenderá os humildes da terra sem parcialidade; 
 ferirá a terra com palavras de juízo
 e matará o ímpio com o seu sopro. 
A justiça será o cinto do seu peito, 
 e a fidelidade, o cinto de sua cintura.

O lobo habitará com o cordeiro, 
 e o leopardo se deitará com o cabrito. 
O bezerro, o leão e o animal de engorda viverão juntos;
 e um menino pequeno os conduzirá.
A vaca e a ursa pastarão juntas, 
 e as suas crias se deitarão juntas; 
 e o leão comerá palha como o boi.
A criança de peito brincará sobre a toca da cobra, 
 e a desmamada porá a mão na cova da víbora. 
Não se fará mal nem dano algum 
 em todo o meu santo monte, 
 porque a terra se encherá do conhecimento do SENHOR, 
 como as águas cobrem o mar.

Naquele dia, a raiz de Jessé será como uma bandeira aos povos, para onde as nações recorrerão; o seu descanso será glorioso.

Exame/Confissão

Deus Todo-poderoso, nosso Pai celestial, nós temos pecado contra ti em pensamentos, palavras e atos, tanto no mal que fizemos como no bem que deixamos de fazer. Por causa de teu Filho Jesus Cristo, perdoa-nos todas as nossas ofensas, para que te possamos te servir em novidade de vida para a glória do teu nome. Amém.†

Salmo 72: 1–7, 18–19

Salmo de Salomão

Ó Deus, dá teus juízos ao rei, 
e ao filho do rei, tua justiça,
para que ele julgue teu povo com justiça, 
e teus pobres com equidade.
Que as montanhas, assim como os montes, 
tragam ao povo prosperidade com justiça. 
Que ele julgue os aflitos do povo, 
salve os filhos do necessitado 
e esmague o opressor.

Viva ele enquanto existir o sol,
e enquanto durar a lua, por todas as gerações.
Desça como a chuva sobre a planície, 
como os aguaceiros que regam a terra. 
Que a justiça floresça nos seus dias, 
e haja plena paz enquanto durar a lua.

Bendito seja o SENHOR Deus, 
o Deus de Israel, o único que faz maravilhas.
Bendito seja para sempre seu nome glorioso,
e toda a terra encha-se da sua glória. 
Amém e amém.

Oração

Deus de toda nação, tua lei é certa, teu governo é justo,
Nem mesmo neste mundo caído teu reino conhece fronteiras.
Que a compaixão, a paciência e o perdão que nos mostraste em Jesus Cristo nosso Salvador formem o ministério de reconciliação que oferecemos a todas as pessoas em nome de Jesus. Amém.

Cânticos

Ofertório

Deus de graça,
Nós levantamos esta humilde colheita para a tua bênção,
orando para que tu possas julga-la uma colheita de justiça.
Derrama o teu Espírito sobre estes dons e sobre estes dadores,
que a todo o teu povo possa ser dada uma visão sobre o seu uso piedoso,
Para a glória e louvor de nosso Salvador, Jesus Cristo,
Em cujo nome oramos.

Evangelho

Mateus 3: 1–12

1 Naqueles dias, apareceu João Batista, pregando no deserto da Judeia 2 e dizendo: Arrependei-vos, porque o reino do céu chegou. 3 Porque é dele que o profeta Isaías disse:

Voz do que clama no deserto, 
preparai o caminho do Senhor, 
endireitai as suas veredas
.

4 João usava roupas feitas de pelos de camelo e um cinto de couro;* alimentava-se de gafanhotos e mel silvestre. 5 Habitantes de Jerusalém, de toda a Judeia e de toda a região do Jordão iam até ele 6 e eram batizados por ele no rio Jordão, confessando seus pecados.

7 Mas, quando ele percebeu que muitos fariseus e saduceus iam ao lugar em que ele batizava,* disse-lhes: Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira futura? 8 Produzi fruto próprio de arrependimento. 9 Não fiqueis dizendo a vós mesmos: Abraão é nosso pai! Eu vos digo que até dessas pedras Deus pode dar filhos a Abraão. 10 E o machado já está posto à raiz das árvores; aquela que não produzir bom fruto será cortada e lançada no fogo.

11 Eu, na verdade, vos batizo com* água, tendo por base* o arrependimento; mas aquele que vem depois de mim é mais poderoso do que eu; não sou digno nem de carregar suas sandálias; ele vos batizará com* o Espírito Santo e com fogo. 12 Ele traz na mão a sua pá e limpará sua eira; recolherá o seu trigo no celeiro, mas queimará a palha com fogo que não se apaga.

Batismo

Credo Apostólico

Creio em Deus Pai Todo-poderoso, Criador do Céu e da Terra,
 e em Jesus Cristo seu único Filho, nosso Senhor,
 o qual foi concebido por obra do Espírito Santo,
 nasceu da Virgem Maria,
 padeceu sob o poder de Pôncio Pilatos,
 foi crucificado, morto e sepultado,
 desceu ao Hades;
 ressuscitou ao terceiro dia,
 subiu ao céu,
 e está sentado à mão direita de Deus Pai Todo-poderoso,
 donde há de vir a julgar os vivos e os mortos.
Creio no Espírito Santo,
 na santa Igreja Católica,
 na comunhão dos santos,
 na remissão dos pecados,
 na ressurreição do corpo,
 e na vida eterna.
Amém.†

A Oração do Senhor

Pai nosso que estás no céu, 
 santificado seja o teu nome.
Venha o teu reino. 
Seja feita a tua vontade,
 assim na terra como no céu. 
O pão nosso de cada dia nos dá hoje,
 e perdoa nossas dívidas,
 assim como perdoamos os nossos devedores.
E não nos deixes cair em tentação, 
 mas livra-nos do mal.
Pois teu é o reino, o poder 
 e a glória para sempre. Amém.†

Segunda Leitura/Envio

Romanos 15: 4–13

Porque tudo o que foi escrito no passado foi escrito para nossa instrução, para que tenhamos esperança por meio da perseverança e do ânimo que provêm das Escrituras.

Que o Deus da perseverança e do ânimo vos dê o mesmo modo de pensar entre vós, segundo Cristo Jesus. Para que, unânimes e a uma só voz, glorifiqueis o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo.

Portanto, acolhei-vos uns aos outros, como também Cristo nos acolheu, para glória de Deus. Afirmo, pois, que Cristo se tornou servo da circuncisão, por causa da fidelidade de Deus, para confirmar as promessas feitas aos patriarcas; e para que os gentios glorifiquem a Deus pela sua misericórdia, como está escrito:

Portanto, eu te louvarei entre os gentios 
e cantarei hinos ao teu nome.

E diz ainda:

Alegrai-vos, gentios, 
juntamente com o seu povo.

E ainda:

Louvai ao Senhor, todos os gentios, 
e louvem-no, todos os povos.

E, outra vez, Isaías também diz:

Surgirá a raiz de Jessé, 
aquele que se levantará para reger os gentios; 
nele os gentios colocarão a esperança.

Que o Deus da esperança vos encha de toda alegria e paz na vossa fé, para que transbordeis na esperança pelo poder do Espírito Santo.

Coleta da Semana (Livro de Oração Comum)

Deus de misericórdia, que enviaste teus mensageiros, os profetas, para pregar o arrependimento e preparar o caminho da nossa salvação, dá-nos graça para aceitar suas advertências e abandonar nossos pecados, para que recebamos com alegria a vinda de Jesus Cristo, nosso Redentor, que vive e reina contigo e com o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.

Bênção

Que a luz do glorioso evangelho de Cristo
brilhe em nossos corações, transforme nossas vidas,
E ilumine o mundo.
E a bênção do Deus todo-poderoso,
Pai, Filho e Espírito Santo,
repouse sempre sobre vós . Amém.†