qual a tua Lua?

uni-vos vossas pálpebras

e encerrai vossas mentes

parti vós, sem medo

silenciai vossos mundos

e, nua, desnudai vosso Universo

quente, ardente, irrequieto

desvenda-me

descobre-me

faz-me vossa Lua

e repousai perante mim

magnífica, brilhante, carnal

enigma fundamental

de Lua

oriental

campo gravitacional

fundação magnífica, confidencial

leva-me

toma-me

guia-me pelo teu plano astral

mas replica-me, premente,

qual a tua Lua?

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Lisandra São Bernardo’s story.