Às Crianças que Compram Doces com Cartões de Crédito

Quando falamos de crianças, já pensamos em pequenas pessoinhas que não tem nem um pouco de malicia, isso é algo extremamente divertido, porque eles levam praticamente tudo o que você diz a serio! Crianças são seres engraçados e questionáveis, querem ser adultos na melhor faze da vida, que é a infância, aceitam qualquer coisa como a verdade, pois não conhecem a mentira ainda, o que é uma benção, quem dera o mundo fosse feito de crianças!
Porém não são apenas pessoas com 3 a 12 anos de idade, ou algo nessa media, que são crianças. Criança, segundo nossa “lindíssima e racional” sociedade, é sinônimo de ingenuidade e motivo de desprezo, pois você não tem sua devida maturidade. Sua tão aguardada faze adulta chegou, você vai para suas redes sociais reclamar sobre como sua infância passou rápido e como você deveria ter aproveitado mais, todos vão concordar com você, porque você vive em um meio cheio de adultos, igual a você, que só fortalecem essa ideia que deveria imergir no fundo do seu posso do esquecimento. Eu acabo me perguntando, o que os adultos não tem que as crianças tem, além de sua energia, criatividade e felicidade? Será que tudo isso é apenas um fenômeno que a ciência pode explicar, e que devemos aceitar pois a regra foi imposta assim, e é assim que devemos seguir? Ou o significado de criança vem de cada um? onde cada um de nós pode criar e refletir sobre cada faze de nossas vidas? 
 Mesmo “tendo tantos estudos sobre a mente humana”, apenas nós podemos controlar nossa própria cabeça, tornando um ser “independente” nesse quesito. E por que os adultos continuam insistindo que a infância é a melhor faze da vida? Obviamente, nossa vida é divida em fazes, por nós mesmo, ou seja, quem deveria dividir essas fazes não somos nós mesmos? Já parou para pensar que sua infância ainda esteja “viva” nos dias de hoje? Você determina a continuação e o fim de suas fazes. Uma criança de 30 anos não será menos inteligente, mais ingenua do que um adulto de 30 anos, ambos tem suas experiencias, ambos merecem sua liberdade de escolha. 
Por outro lado, temos as crianças adultas, seres que tem um paladar infantil e uma discussão monótona, como “seu bobo feio e chato” que além de ineficiente para uma discussão, não vão mudar o fato da pessoa ser realmente bobo feio e chato. As crianças adultas, que sempre arrumam uma brecha para uma briga, nem que seja pequena, eles precisam disso, eles se alimentam disso. 
Quando somos crianças, nós estamos aptos para absorver qualquer tipo de conhecimento, tanto quanto sentimentos e comportamentos, porém esses adultos crianças, não estão mais aptos para esse tipo de atividade, eles praticamente fecharam suas mentes para novos conhecimentos e ficaram com o pouco que restaram. E esse é o mal da sociedade, onde ninguém troca informações com outras, pois todas tem o mesmo argumento do “bobo feio chato”.
Através de todas essas observações que fiz, mesmo não sendo um adulto, e por não entende-los, pois deixam tudo para traz, seus sonhos e pequenas aspirações para ganhar seu misero dinheiro para pagar suas contas que acabam acumulando, acabam querendo sempre a felicidade para seus filhos, que no fim recebem uma infância ótima, e logo depois, se tornam adultos iguais a seus pais, a pergunta é, onde é que essa mudança de humor acontece? e onde as pessoas passam de crianças com suas mentes abertas, para adultos que não aceitam nenhum outro tipo de opinião?