Dias fugindo do que me passa na cabeça. Entristecer com o passar das horas e buscar uma solução pra apressar o sono, pra fugir. Erros são erros, e há alguns sem conserto. Mas por que permanecer? Funciona de outra forma. É como se fosse auto mutilação da mente, dói mais que sentir na pele. São oscilações de humor que me jogam pro topo da montanha e me atiram lá de cima com um chute na bunda no apse da minha felicidade. Mas não importa, se há outro caminho eu posso procurá-lo e aprender a olhar mais pra trás pra não cair de novo. Se há uma forma apagar as mágoas amando mais eu o farei e permanecerei subindo a montanha. É a vontade de fugir com a vontade de voltar correndo, é a vontade de socar seguida da vontade triplicada de abraçar e não soltar. Mas nada disso me desprende da certeza que eu escolhi um caminho que quero percorrer pra sempre e acompanhada. Eu detesto a solidão.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Lorena Loschi’s story.