[Capítulo 11] Da luz às trevas

Pisão mental II.

Capítulo XI

Prisão mental II.

Eu a odeio, eu a amo. As frases se repetem em minha mente e isso dói.

O que há de errado com as pessoas? Por que simplesmente não fazem o bem por serem boas?

Deus fez uma má criação, tudo isso está errado. Eles têm medo. Uma pessoa começa a trabalhar com medo de morar na rua, elas só se movem quando temem algo.

Eles precisam da ajuda de alguém, mas ninguém os ajuda. Por que o senhor não os ajuda?

Minha cabeça dói, estou exausto e com fome, mas estou apenas parado há muito tempo. Meus pulsos queimam, sinto que estou como Julia se sentiu.

Eu a amo e a vejo morrer.

Eu a odeio e a vejo sorrir.

Talvez assim que o inferno funcione. Quem sabe? Não sou eu quem vai estudar-lo, já me dói estar aqui.

Não sei se é minha mente me traindo ou se apenas estou acordando, mas por que os anjos precisam de regras? Os demônios não têm regras e estão vencendo assim.

O que há de errado comigo, meu plano de fugir daqui se tornou um massacre, não posso pensar por muito tempo o ambiente inverte meus pensamentos.

Nada está invertendo meus pensamentos, faz todo sentido. Essas criaturas desprezíveis que são os humanos precisam de uma lição, elas precisam sofrer para que cresçam e eu quero que elas se tornem boas e é isso que farei.

Preciso confiar em alguém, mas quem? Estou sozinho, necessito a presença de Julia.

Dane-se a Julia, não é tudo o que penso.

Eu treinei Julia, ela é como eu, preciso trazê-la para cá.

Preciso confiar em alguém antes dela.

Quem?

O demônio. Sim. Preciso de alguém que entenda o que ninguém ouve.

Lúcifer é um fraco, eu posso ser melhor que ele.

Quem poderá parar uma besta celestial?

Ele ainda me olha. Preciso dizer algo.

Um teste. Sim, um teste. Veremos se ele é bom o bastante.

Ele é, com certeza. Posso ver em seu olhar o prazer em minha destruição.

Conto-lhe o plano?

Sim. Ele sorri. Fiz uma boa escolha.

Posso sentir a felicidade de saber o que ocorrerá vindo dele.

Lúcifer será esquecido, o reino de Caleb me espera.

O que eu estou pensando?

Estou pensando em o que é certo. Eu posso fazer isso.

Esse demônio com certeza me será útil.

Like what you read? Give L’oui S’i Ph’er a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.