Sobre a carência invernal


Faz frio e não há café que esquente

Inverno no extremo sul do Brasil é assim

Frio que parece não ter fim

Há quem se afogue em vinho e café para esquentar

Engraçado
Apesar de reclamar dele as veze
Não é de grande incômodo pra mim

Eu gosto do que ele traz consigo
Frentes frias e aqueles sentimentos estranhos

A dita carência

Até eu que estou decidido a ficar sozinho
Repenso a história ao deitar

Ou vai ver é só desculpa

Uma desculpa para em um século de gente fria

Mostrarmos um pouco de calor

Na época mais gelada do ano.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.