Sobre vomitar indiferença


Entendo que não sou nada

Viver e ser nada

Sou a matéria orgânica que sobra

Sou resto

Nada de especial

Vomito cotidiano

Sou o que é posto de lado

Aceito

Pois se não fizer, morro.