Um “amei” nas fotos.

Poucos dias se passaram desde o momento do “confesso que a gente tem conversado bastante depois do aniversário dele no sábado” até o “estamos nos prendendo, impendido de conhecer pessoas”, mas eu não ainda não me acostumei. Acordei há pouco, após mais um pesadelo, e corri pra verificar se algo havia mudado e, para minha surpresa, tudo estava igual.

Desde o momento do “eu te amo e só quero te ver feliz” até o momento “até mais”, tudo foi bem confuso.

Se me amava tanto, por wue me deixou ir?

Se me amava tanto, por que parecia que não estava tentando?

Se me amava tanto, por que acreditar que o momento não era o certo?

Você veio, mudou minha rotina, mexeu na minha rotina, me fez acreditar em tudo que dizia e fazia… até que não deu.

Até que você me fez desistir.

Até que você me deu milhares de motivos para deixar você ir, mesmo eu implorando por apenas um para ficar.

Contudo, admiro a sua coerência. “Tô tentando não falar de crush’s no tuíter”, porém, ele amou suas fotos.

E isso tá doendo mais do que deveria.
Show your support

Clapping shows how much you appreciated Luís H. Andrade’s story.