PROJETO ASSISTA MULHERES: DIVINAS (Divines, Dir. Houda Benyamina)

Houda Benyamina em Cannes
Não foi de propósito, mas Divinas também tem a adolescência/juventude como tema principal, porém ao contrário de As Melhores Coisas do Mundo (que resenhei aqui: https://medium.com/@LucasGarciaBonini/projeto-assista-mulheres-1%C2%BA-filme-8f0c2d8f4dfb#.l51eccb4a) que lidava com a juventude em seu universo pequeno (a escola e a família), Divinas já lida com o universo geral: os sonhos e o futuro desses jovens.

Na história, Dounia e Maimouna são duas jovens que moram em uma “favela” em Paris, subvertendo o glamour da cidade, e que sonham em serem ricas, como a traficante daquela comunidade. Aos poucos elas são se envolvendo nesse mundo, e entendendo a crueldade de dar um passo a mais em suas vidas.

Houda Beny/amina tem uma direção segura e ao mesmo tempo inspiradora. Ela entende a juventude atual. Os créditos iniciais do filme são feitos com fotos e vídeos do Snapchat, que é um elemento muito utilizado no filme como forma de enviar mensagens.

Além disso, a direção e roteiro trabalham bem as figuras femininas como centro de uma organização violenta, enquanto os homens se sentem ameaçados por estarem perdendo seus lugares, e se apoiando em sexo e violência para demonstrar suas frustrações.

O filme é um drama que entende seu tempo e seus personagens, e usa a história para contar essa jornada. Desde a protagonista brigando com sua professora na aula de secretariado, dizendo que ser secretária jamais vai a deixar rica, até o momento em que o caminho do crime se torna atraente demais para deixar de lado.

COTAÇÃO: 9/10